Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

PND critica António Pires de Lima

O vice-presidente do PND, Nuno Montenegro, classificou ontem de “mau gosto” a expressão “estados gerais fúnebres” utilizada pelo deputado do CDS-PP, Pires de Lima, para caracterizar a criação de uns estados gerais da direita promovidos por Ribeiro e Castro, líder centrista, ou Manuel Monteiro, líder do PND.
8 de Agosto de 2006 às 00:00
O dirigente reagia, assim, a uma entrevista do também ex-dirigente democrata-cristão ao CM. Nuno Montenegro realçou que o partido a que pertence não pretende atacar ninguém, numa alusão às críticas de Pires de Lima sobre a génese do PND e, garante, tanto Pires de Lima como Paulo Portas “serão bem--vindos” aos estados gerais que a Nova Democracia pretende impulsionar, para “discutir ideias”. E frisa: “Digo isto sem ironia.”
Regista ainda que o deputado do CDS faça depender o seu apoio a iniciativas políticas das figuras que as promovem. Montenegro assegura que o projecto de debate lançado pelo PND avançará. No dia 26, Monteiro apresenta um manifesto.
Ver comentários