Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Presidente da República reúne-se na quarta-feira com homólogos da UE em reunião fundada por Sampaio

Marcelo Rebelo de Sousa chegará a Roma na terça-feira ao final do dia.
Lusa 13 de Setembro de 2021 às 18:12
Marcelo Rebelo de Sousa
Marcelo Rebelo de Sousa FOTO: Getty Images
O Presidente da República vai reunir-se em Roma, na quarta-feira, com homólogos da União Europeia (UE) que integram o Grupo de Arraiolos, naquela que será a 16.ª edição da iniciativa fundada pelo antigo chefe de Estado Jorge Sampaio.

Na capital italiana realiza-se este ano a 16.ª reunião do Grupo de Arraiolos, que junta anualmente presidentes não executivos de 15 Estados-membros da UE e que foi uma iniciativa lançada por Jorge Sampaio, que morreu na passada sexta-feira, quando era Presidente da República.

Em 2003, o então chefe de Estado português, Jorge Sampaio, promoveu um encontro na vila alentejana de Arraiolos para discutir o futuro da União Europeia com um conjunto de Presidentes da República com poderes semelhantes aos seus e, desde essa altura, o encontro tem sido anual.

Jorge Sampaio, antigo secretário-geral do PS (1989/1992) e Presidente da República (1996/2006), morreu na sexta-feira, aos 81 anos, no Hospital de Santa Cruz, no distrito de Lisboa, onde estava internado desde 27 de agosto, na sequência de dificuldades respiratórias.

Em 2018, quando o Grupo de Arraiolos se reuniu em Riga, na Letónia, o agora chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou que Lisboa iria acolher a reunião de 2020.

Estava então previsto que, entre 08 e 09 de outubro de 2020, Portugal acolhesse esta 16.ª reunião do Grupo de Arraiolos, mas isso acabou por não acontecer devido à pandemia de covid-19.

No encontro de 2019, em Atenas, Marcelo Rebelo de Sousa adiantou que na reunião de Lisboa se iria "fazer o balanço e ver o que grupo que reúne todos os anos deve mudar" e analisar se "deve alargar-se e se deve ter ligação com outras realidades, mesmo não europeias".

"O mundo e a Europa mudaram tanto que temos de repensar o Grupo de Arraiolos", considerou o Presidente da República na altura.

A reunião deste ano, organizada pela Presidência italiana, decorre Palácio do Quirinal, local da residência oficial do chefe de Estado italiano.

Marcelo Rebelo de Sousa, que assumiu funções como Presidente da República em março de 2016, esteve presente na 12.ª reunião, que decorreu nesse ano na Bulgária, na 13.ª, em Malta, em 2017, na 14.º, na Letónia, e na 15.º, na Grécia.

O Grupo de Arraiolos reúne os chefes de Estado de Itália, Bulgária, Alemanha, Estónia, Irlanda, Grécia, Croácia, Letónia, Hungria, Malta, Áustria, Polónia, Portugal, Eslovénia e Finlândia.

O grupo tem vindo, ao longo dos anos, a expandir-se para a sua dimensão atual, reunindo países europeus de diferentes geografia, dimensão e situação económica.

Itália, que organiza a edição deste ano, participa nas reuniões desde 2006.

O evento começa pelas 10:00 (hora local, menos uma em Lisboa) com tribuna de honra para os chefes de Estado e as suas delegações, seguindo-se duas sessões de trabalho e, por fim, um jantar oficial oferecido pelo Presidente italiano, Sergio Mattarella.

Marcelo Rebelo de Sousa chegará a Roma na terça-feira ao final do dia.

Ver comentários