Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Presidente do Parlamento Europeu morre aos 65 anos

David Sassoli estava internado desde 26 de dezembro devido a problemas no sistema imunitário.
Ricardo Ramos 12 de Janeiro de 2022 às 08:43
David Sassoli
Pedro Silva Pereira , do PS
David Sassoli
Pedro Silva Pereira , do PS
David Sassoli
Pedro Silva Pereira , do PS
O presidente do Parlamento Europeu, o italiano David Sassoli, faleceu esta terça-feira aos 65 anos em Aviano, Itália, onde estava internado há mais de duas semanas devido a problemas no sistema imunitário. Europeísta convicto, é lembrado pelo seu humanismo, gentileza e generosidade.

Sassoli foi eleito para a presidência do PE em julho de 2019 e terminava o mandato no final deste mês. Antigo jornalista, era um dos rostos mais conhecidos da TV italiana quando aceitou o convite de Walter Veltroni para se juntar ao recém-formado Partido Democrata (centro-esquerda) em 2009. Nesse mesmo ano foi eleito eurodeputado, função que só interrompeu brevemente em 2014 para se candidatar, sem sucesso, à presidência da câmara de Roma, a capital italiana.

No primeiro discurso após ser eleito como presidente do Parlamento Europeu, em julho de 2019, denunciou o “vírus do nacionalismo extremo” e apelou à reforma das leis de asilo e imigração da UE, bandeiras que defendeu durante todo o seu mandato. Na sua última intervenção oficial, dias antes de ser internado, lamentou a construção de muros nas fronteiras da UE para impedir a entrada de refugiados e migrantes.

Sassoli já tinha sido hospitalizado em setembro após contrair uma pneumonia e há uma década tinha sido submetido a um transplante de medula.

Silva Pereira conduz eleição de sucessor
O eurodeputado português Pedro Silva Pereira, do PS, deverá dirigir na próxima semana, enquanto segundo vice-presidente do Parlamento Europeu, o processo de eleição do sucessor de David Sassoli. Jurista, jurisconsulto e advogado, Silva Pereira foi ministro da Presidência (2005-2011) de José Sócrates. Até à eleição, a presidência interina deverá ser assumida pela primeira vice-presidente, a maltesa Roberta Matsola, que, no entanto, é candidata ao cargo, pelo que não deverá presidir ao ato eleitoral.
Aviano David Sassoli Itália Pedro Silva Pereira UE Parlamento Europeu política parlamento
Ver comentários
}