Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

PS perde os anéis mas mantém a coroa

PS não alcança a vitória histórica de 2017, mas António Costa diz “que é a segunda vez que o partido ganha três vezes consecutivas”.
Salomé Pinto 27 de Setembro de 2021 às 03:41
António Costa e a sua mulher, Fernanda Mateus, durante a manhã de ontem, antes de votarem, em Benfica
António Costa e a sua mulher, Fernanda Mateus, durante a manhã de ontem, antes de votarem, em Benfica FOTO: Pedro Catarino
Perdeu Lisboa, a principal câmara do País, e duas importantes capitais de distrito do País - Funchal e Coimbra -, para coligações lideradas pelo PSD. Mas ganhou outras tantas à direita e sobretudo à CDU. O PS perdeu alguns anéis, mas mantém a coroa por “continuar a ser o maior partido autárquico, tendo obtido a terceira vitória consecutiva em eleições autárquicas”, ressalvou António Costa.

“É um resultado idêntico ao de 2013 e é a segunda vez na história que um partido ganha três vezes consecutivas eleições autárquicas”, recordou Costa. E precisou: “Foi assim em 1997, 1993 e 1989 e é agora de novo em 2013, 2017 e 2021.”

Reconhecendo que o PS “não ganhou em todos os municípios, Costa preferiu destacar que o partido “teve subidas notáveis, como Viseu”, apesar de ter perdido, “noutros casos, teve derrotas ou vitórias inesperadas”.

Dos resultados, Costa não vê um reforço da alternativa política que representa a direita. Sobre a derrota em Lisboa, o líder do PS admitiu que a perda foi uma “tristeza particular” para os socialistas e que, à partida, a perda de votos não favoreceu a coligação de direita, mas sim o PCP.

"PS continua a ser o maior partido"
Antes de serem conhecidos os resultados finais, a coordenadora autárquica do PS, Maria da Luz Rosinha disse que "o PS continua a ser o maior partido autárquico" e frisou que "as perdas e os ganhos são equivalentes".
Ver comentários