Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

22 mil pães benzidos na Festa dos Tabuleiros em Tomar

Desfilaram 748 pares: cada tabuleiro carregado pelas raparigas pesa cerca de 18 quilos.
Francisco Gomes 8 de Julho de 2019 às 09:08
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Festa dos Tabuleiros, em Tomar
Meio milhão de visitantes assistiu este domingo ao cortejo da Festa dos Tabuleiros, em Tomar, que teve o ponto alto na bênção de 22 mil pães, numa cerimónia presidida pelo bispo de Santarém, D. José Traquina.

A Festa dos Tabuleiros é candidata a Património Mundial da Humanidade da UNESCO e a sua dimensão leva a que seja um dos cortejos que mais visitantes atrai em Portugal. A procissão, ao longo de cinco quilómetros, percorre as ruas do centro histórico da cidade, com as janelas das casas decoradas com colchas. As artérias paralelas estão embelezadas com tapetes de flores.


No desfile vão 748 pares. As mulheres carregam à cabeça os tabuleiros com pães e espigas de trigo, e os homens acompanham-nas. Todos estão vestidos de branco. Cada tabuleiro transportado tem 30 pães, com 400 gramas cada. Se se juntar o peso de um cesto e outras ornamentações, cada rapariga leva perto de 18 quilos à cabeça.

As gentes de Tomar sentem-se orgulhosas e os visitantes deixam elogios. "Esta festa é muito bonita e tem muito amor próprio da população", disse Conceição Silva, que se deslocou do Porto para ver o desfile. Manuel Luís, das Caldas da Rainha, comentou ter ficado "impressionado com a quantidade de pessoas a assistir".

A Festa dos Tabuleiros realiza-se de quatro em quatro anos e desta vez contou com a visita de Marcelo Rebelo de Sousa, que chegou ainda a tempo da bênção dos pães, que esta segunda-feira constarão da distribuição da pêza – manda a tradição e a solidariedade que aos necessitados se distribua o pão benzido, a que se acrescenta um cabaz de alimentos.
Ver comentários