Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Armona vai ficar mais 30 anos com a autarquia

Ministro do Ambiente afirma que vai ser assinada nova concessão com a Câmara de Olhão.
Tiago Griff 23 de Agosto de 2017 às 10:12
Habitantes da ilha já tinham realizado um protesto em frente à Câmara de Olhão, na semana passada
Ilha da Armona
Habitantes da ilha já tinham realizado um protesto em frente à Câmara de Olhão, na semana passada
Ilha da Armona
Habitantes da ilha já tinham realizado um protesto em frente à Câmara de Olhão, na semana passada
Ilha da Armona
O ministro do Ambiente garantiu que o Plano de Intervenção e Requalificação (PIR) da ilha da Armona, em Olhão, vai ser aprovado "até ao final do ano", bem como a extensão por mais 30 anos da concessão à autarquia.

O governante garante ainda que, com esta nova delimitação territorial, os interesses dos moradores no núcleo habitacional "vão estar salvaguardados".

"Há nove meses que andamos a trabalhar intensivamente com o Ministério do Ambiente neste documento e estou confiante que será aprovado", revelou ao CM o autarca olhanense, António Pina.

O ministro João Matos Pires, que esteve reunido com Pina esta segunda-feira, revelou que, além do PIR, que disse que "será aprovado até ao final do ano", está prevista ser estendida, por mais 30 anos, a concessão da ilha à autarquia.

Esta decisão poderá descansar os habitantes das 140 casas da ilha, depois de dezenas deles terem feito uma manifestação em Olhão, na passada semana, devido ao embargo das obras, por parte da Agência Portuguesa do Ambiente, de uma casa de luxo construída na ilha da Armona por um casal britânico, mesmo após a autarquia ter aprovado o alvará, deixando o caso num imbróglio legal.

"Esta nova delimitação territorial vai salvaguardar os interesses de todos quantos possuem casa na ilha", afirmou o membro do Governo, sem, no entanto, especificar casos em concreto, mas assumiu que os "locais protegidos que estão humanizados, com atividades tradicionais, deverão manter-se assim, porque a própria atividade do homem cria biodiversidade".
Ver comentários