Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Divórcio entre sócios coloca animais em risco em Almada

Hospital veterinário no concelho de Almada “tomado de assalto” durante o fim de semana.
Miguel Balança 5 de Junho de 2019 às 08:36
Inês Caravana, funcionária do Hospital Veterinário da Sobreda, impedida de entrar pela gerência do novo espaço
Gato, imagem ilustrativa
Gato
Inês Caravana, funcionária do Hospital Veterinário da Sobreda, impedida de entrar pela gerência do novo espaço
Gato, imagem ilustrativa
Gato
Inês Caravana, funcionária do Hospital Veterinário da Sobreda, impedida de entrar pela gerência do novo espaço
Gato, imagem ilustrativa
Gato
O divórcio do casal de administradores do GHVS - Grupo Hospital Veterinário da Sobreda, no concelho de Almada, está a provocar o desmantelamento da equipa técnica da instituição - os principais elementos do corpo clínico abandonaram a unidade - e a colocar dezenas de animais em potencial risco.

O conflito dura há cerca de meio ano, mas este fim de semana cresceu em dimensão: no domingo à noite, a sócia-gerente "decidiu tomar de assalto a instituição". O hospital foi rebatizado - é agora Amoravet - e as fechaduras de acesso ao interior da unidade substituídas. Parte da equipa foi impedida de entrar.



"O problema começou quando fui coagida a assinar um novo contrato com a sócia-gerente, Ana Paula Abreu. Não aceitando, fui considerada persona non grata e maltratada pela própria", revela Inês Caravana, chefe de serviço afeta à GHVS. "A situação repetiu-se com todos os colegas", assegura. Mas parte terá aceite associar-se à Amoravet - o espaço esteve esta terça-feira de portas abertas.

Na posição de cliente, Inês tinha quatro animais aos cuidados do hospital, cuja visita terá sido negada sob a condição de aceder a um novo vínculo. "Já estavam a ficar magros e malcuidados", dá conta. Na segunda-feira foi "resgatá-los" mediante o pagamento do serviço. Em contraponto, diz ter o ordenado de maio em atraso.

"Barrou-me completamente a entrada", garante ao CM Bonifácio Amaral, sócio-gerente do GHVS, sociedade que partilha 50% com Ana Paula, ex-mulher, que, diz, "tem-se vindo a apoderar da gerência". O CM tentou contactar Ana Paula Abreu, sem sucesso.
Ver comentários