Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Estações de tratamento junto ao Tejo fiscalizadas

Câmara de Abrantes garante que as ETAR do concelho não estão a poluir o rio Tejo.
José Durão 2 de Fevereiro de 2018 às 08:22
A ETAR da Fonte Quente é uma das seis existentes no concelho de Abrantes que fazem descargas para o rio Tejo
A ETAR da Fonte Quente é uma das seis existentes no concelho de Abrantes que fazem descargas para o rio Tejo FOTO: Pedro Brutt Pacheco
A Abrantáqua, responsável pelas estações de tratamento de águas residuais (ETAR) do concelho de Abrantes - apontadas como potenciais poluidoras do Tejo - "reporta trimestralmente" os resultados da atividade ao município e ao Ministério do Ambiente e, na câmara, não há registos de ocorrências "que possam estar associadas a qualquer processo de poluição", garantiu esta quinta-feira ao CM Manuel Vallamatos, vereador do Ambiente.

"Quase diariamente têm de fazer os seus resultados analíticos", explicou o vereador, garantindo estar ciente de que as ETAR "estão a fazer o seu trabalho de forma correta e que esta poluição nada tem que ver com estações de tratamento, e seguramente serão problemas mais a montante".

O Ministério do Ambiente recolheu amostras das ETAR e o resultado das análises deverá ser conhecido na segunda-feira. No concelho, há seis ETAR a descarregar para o Tejo. A mais próxima do açude insuflável de Abrantes, onde o movimento das águas revela a poluição que transportam em forma de espuma, é a da Fonte Quente, em Alferrarede, em funcionamento há quase 30 anos.

"A ETAR nunca envenenou a água", disse ao CM o pescador João Roldão, adiantando que "até ao ano passado, nunca houve problemas". Para Maria da Conceição, que reside em Alferrarede há 40 anos, a atividade da ETAR é incómoda. "Vem aqui de vez em quando um cheiro desagradável, mas muito raramente", disse. No concelho ribeirinho de Torres Novas, a Fabrióleo tem dez dias para contestar a decisão do Ministério do Ambiente de encerrar a atividade. A empresa diz-se alvo de "tratamento discriminatório" e garante que vai apresentar argumentos para travar a decisão.
estações Tejo rio fiscalização ETAR câmara de Abrantes
Ver comentários