Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Jovens procuram ajuda para pagar habitação em Portimão

Renda da casa é o motivo que leva mais jovens a procurarem serviços sociais da autarquia.
Diana Santos Gomez 17 de Setembro de 2018 às 09:00
Câmara de Portimão
Câmara de Portimão FOTO: Pedro Noel da Luz
Os pedidos de apoio para pagar a renda de casa têm sido o motivo de maior procura, por parte dos jovens, dos serviços sociais da Câmara Municipal de Portimão.

Em um ano e meio, entre o início de 2017 e junho deste ano, a autarquia investiu mais de 290 mil euros para ajudar no arrendamento. Os destinatários são sobretudo jovens ou pessoas em processo de separação, além de agregados mais carenciados.

Este ano, até junho, a autarquia gastou 82 mil euros, no apoio a 113 agregados familiares. Em 2017, no total a verba superou os 208 mil euros, para 117 agregados. "Há menos habitações para arrendamento, o ‘boom’ turístico no Algarve é elevado e os proprietários arrendam praticamente só no Verão", diz Isilda Gomes, presidente da autarquia, para explicar a ligeira redução.

Para ajudar os jovens a adquirir casa própria, a câmara está a criar "um programa de construção de habitação a custos controlados, e nesse sentido vou reunir-me com a secretária de Estado em breve", adianta.

A presidente da câmara garante que os apoios no que respeita ao acesso à habitação "vão continuar a aumentar, sendo uma das prioridades do trabalho social da autarquia", tal como a ajuda à compra de medicação. "Já investimos mais de 21 mil euros para apoiar a compra de medicamentos desde o ano passado, as pessoas não devem ter vergonha de pedir ajuda", frisa a autarca.

O contributo no pagamento da água, que abrange 462 munícipes, e a atribuição de bens alimentares, roupa e calçado, que chega a cerca de 500 portimonenses, são outras das áreas de ação social da câmara.
Ver comentários