Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Mais de um milhão de turistas navegaram no Rio Douro

Via Navegável do Douro alcançou um novo recorde de passageiros no ano passado.
Manuel Jorge Bento 25 de Agosto de 2019 às 09:49
Rio Douro
Rio Douro
Ponte Luiz I
Rio Douro
Rio Douro
Ponte Luiz I
Rio Douro
Rio Douro
Ponte Luiz I
A Via Navegável do Douro registou um novo recorde de passageiros, contabilizando cerca de 1,3 milhões de turistas, no ano passado, nas 113 embarcações que cruzam aquele rio, entre cruzeiros, barcos-hotéis e de recreio. Já em 2017 tinha sido alcançado um valor histórico - 1,2 milhões -, registando um crescimento de 35% face a 2016.

O aumento do tráfego levou a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do castelo (APDL) a lançar um novo regulamento, que já está em vigor.

O documento, publicado em Diário da República no dia 16, estabelece normas e procedimentos como a velocidade permitida às embarcações, horários e sinalização.

"As várias atividades marítimo-turísticas, os desportos náuticos e o transporte de mercadorias revelam um grande impacto económico e social, o qual nos últimos anos tem tido um significativo crescimento, com maior expressão na atividade marítimo-turística, com o aumento do número de operadores, passageiros e embarcações que navegam no Douro", salienta a APDL.

O regulamento prevê que as embarcações devem adequar a velocidade e distância à margem de modo a não criar agitação na água que cause prejuízos ou dificuldades de navegação a outras embarcações ou ao material flutuante.

A interrupção e condicionamento da navegação com indicações diretas da APDL está também prevista em várias situações - ocorrência de caudais de cheia, realização de trabalhos, casos de avaria ou situações que coloquem em risco a segurança das embarcações e infraestruturas.

O documento indica também que "descargas para a Via Navegável do Douro, como resíduos de combustível ou esgotos sanitários [por parte das embarcações], são expressamente proibidas".
Ver comentários