Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Mal-estar na Câmara por brindes em ação do CDS

Vereador eleito pelo CDS diz que “não há motivo para polémicas”.
Fátima Vilaça 17 de Outubro de 2018 às 01:30
Membros da Juventude Popular com material promocional do município de Braga, num encontro em Viana do Castelo
Altino Bessa
Membros da Juventude Popular com material promocional do município de Braga, num encontro em Viana do Castelo
Altino Bessa
Membros da Juventude Popular com material promocional do município de Braga, num encontro em Viana do Castelo
Altino Bessa
No início de outubro a Juventude Popular de Braga reuniu, durante dois dias, em Viana do Castelo. Um encontro normal, não fosse o facto de nesses dias e nos seguintes, a página do Facebook do grupo ligado ao CDS ter sido ‘inundada’ com fotografias em que os jovens surgem a utilizar merchandising do município de Braga. Cadernos, canetas, pastas e fitas de pescoço foram cedidas aos 70 jovens participantes pelo vereador Altino Bessa, eleito pelo CDS. O presidente da Câmara de Braga não tinha sido informado e confrontado pelo Correio da Manhã disse reprovar a decisão do vereador.

"Desconheço em que moldes foi feito o pedido, mas este tipo de situações envolvendo partidos políticos, ainda para mais em ações fora do concelho, devem ser evitadas", referiu Ricardo Rio, sublinhando que vai "pedir esclarecimentos" ao vereador Altino Bessa sobre a cedência dos brindes.

O mal-estar na Câmara de Braga surgiu assim que foram colocadas as primeiras fotografias na página do Facebook da JP de Braga. O assessor de Altino Bessa, na câmara, Francisco Mota, que é também o líder concelhio da JP, é um dos membros da JP que surgem na publicação a utilizar o merchandising do município de Braga.

Altino Bessa diz não ver inconveniente nenhum na cedência dos brindes. Ao CM esclarece que o que fez foi responder "positivamente" a um pedido que chegou por email à Câmara de Braga, a 28 de setembro. Pedido esse que, segundo o vereador "não vinha assinado por ninguém". "Não há motivo para polémica. Não vejo que haja favorecimento a nenhum partido político. As restantes juventudes partidárias nunca solicitaram nada, portanto, não se podem queixar de nada", atirou Altino Bessa.
Ver comentários