Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Obra de ampliação e remodelação da ETAR de Campo já arrancou

Infraestrutura duplica a capacidade, abrangendo quase 100 mil pessoas.
Ana Isabel Fonseca 9 de Abril de 2019 às 08:52
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
João Pedro Matos Fernandes esteve no lançamento da primeira pedra da obra que beneficia Paredes e Valongo
A obra de ampliação e remodelação da Estação de Tratamento e Águas Residuais (ETAR) de Campo, em Valongo, arrancou esta segunda-feira e deverá estar concluída no final de 2020.

O projeto está avaliado em mais de cinco milhões de euros, sendo que 3,29 milhões são de fundos comunitários. O restante valor será suportado pelos municípios de Valongo e de Paredes, cidades que são abrangidas por esta ETAR.

"Este é o primeiro dia do fim de um calvário para as populações devido ao mau cheiro que se fazia sentir há mais de 15 anos", afirmou esta segunda-feira o presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, dando conta de que quase 100% da população está coberta pelo saneamento, faltando apenas chegar a 400 ou 500 casas.

O projeto de ampliação da ETAR, em funcionamento desde 1999, consiste na construção da terceira linha de tratamento e ajustamentos em alguns órgãos de tratamento. Tal irá fazer com que esta infraestrutura passe a ter quase o dobro da capacidade. Até agora abrangia cerca de 51 mil habitantes e agora irá chegar a mais de 98 mil.

"A ETAR de Campo, por abranger uma população de cerca de 100 mil habitantes, torna-se importante para 1% da população portuguesa", frisou o autarca de Valongo, durante o lançamento da primeira pedra desta obra, uma cerimónia que contou com a presença do ministro do Ambiente , João Pedro Matos Fernandes.

A ETAR serve as freguesias de Valongo, Campo e Sobrado, todas no concelho de Valongo, e as freguesias de Gandra, Rebordosa, Lordelo, Duas Igrejas, Vilela, Astromil e Vilela, estas no concelho de Paredes.
Ver comentários