Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

Orçamento de Cascais com 39 projetos a votos

Oitava edição da iniciativa decorre entre 3 de novembro e 7 de dezembro.
Edgar Nascimento 31 de Outubro de 2018 às 09:06
Escola Ibn Mucana, em Alcabideche, já foi beneficiada graças ao OP Cascais
Cascais
Cascais
Escola Ibn Mucana, em Alcabideche, já foi beneficiada graças ao OP Cascais
Cascais
Cascais
Escola Ibn Mucana, em Alcabideche, já foi beneficiada graças ao OP Cascais
Cascais
Cascais
Em sete anos o Orçamento Participativo (OP) de Cascais já deu origem a 115 projetos, num investimento superior a 22 milhões de euros. A partir de sábado, e até 7 de dezembro, estão a votos 39 projetos, de 15 áreas diferentes, na 8ª edição do OP Cascais, abrangendo todas as freguesias do concelho.

O limite por projeto é de 300 mil euros – 15 atingem este valor. As propostas com os custos mais baixos (43 296 euros cada) são a aquisição de uma carrinha para atletas do Núcleo de Atletismo da Zona da Abóboda e de uma carrinha para a Associação Clube Gaivotas da Torre.

De entre os projetos que concorrem, estão vários relacionados com requalificação em escolas ou em quartéis de bombeiros. Também há uma proposta para aquisição de equipamentos para proporcionar cinema ao ar livre em sítios públicos, o prolongamento do Parque Palmela para norte, a criação de um banco de próteses e equipamentos de saúde ou bancos para carregar telemóveis nos locais mais frequentados.

Para saber quais os projetos a votação pode-se visitar a exposição no piso 1 do CascaiShopping ou consultar a informação na internet, em cascaisparticipa.pt. A autarquia dispõe de uma linha Whatsapp: +351 91 99 95 312.

Para votar, basta enviar uma SMS para 4343 (a partir de 3 de novembro), indicando o código de projeto OPxx e o código de votação. Só é válida uma votação por número de telemóvel, sendo que é obrigatório votar em dois projetos diferentes.

No ano passado, votaram 75 357 pessoas, num total de 91 655 votos.

Vários projetos dos 27 vencedores já estão concluídos, como o recreio coberto na EB1 de São João do Estoril ou a aquisição de viaturas para o Dramático de Cascais.
Ver comentários