Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Pais fecharam escola em Matosinhos alarmados com violência

Relatam medo dos filhos em frequentar a escola devido às agressões constantes entre crianças.
Ágata Rodrigues 27 de Fevereiro de 2018 às 08:50
Escola em Matosinhos
Escola em Matosinhos
Escola em Matosinhos
Escola em Matosinhos
Escola em Matosinhos
Escola em Matosinhos
O porteiro foi agredido, na semana passada e dentro da escola, por um encarregado de educação. Essa foi a gota de água", garante Elsa Silva, presidente da Associação de Pais da Escola Básica 1 do Padrão da Légua, em Leça do Balio, Matosinhos, que ontem, juntamente com um total de cerca de 30 encarregados de educação, encerrou temporariamente a escola em forma de protesto contra o que descreve como "violência constante que se verifica nos últimos tempos".

Os casos de agressões entre alunos multiplicaram-se num estabelecimento de ensino com cerca de 250 crianças. "A minha filha já teve uma corda ao pescoço e foi arrastada pelo recreio. Estas situações não podem continuar, sentimos que a direção não está a fazer nada", denunciou Suzete Almeida, encarregada de educação de uma menina que frequenta o 2.º ano.

Com os portões encerrados - uma chave ficou mesmo partida na fechadura -, as aulas não tiveram início logo na primeira hora prevista. Mas, ainda de manhã, os funcionários conseguiram acolher as crianças e retomar a normalidade possível.

Ao local, foram chamados a PSP e o vereador da Educação da Câmara de Matosinhos, que conversou com os pais. "Esta EB1 tem o número de funcionários indicado e até reforçámos o pessoal há pouco tempo. Estamos em contacto com o Ministério para percebermos o que pode ser feito para melhorar o ambiente desta escola", garantiu Correia Pinto.

O Correio da Manhã tentou contactar os responsáveis da direção sobre as agressões registadas nos últimos tempos, mas tal não foi possível até ao fecho desta edição.
Ver comentários