Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Porto de Leixões recebe o maior navio de sempre

‘Mein Schiff 1’ tem 315 metros de comprimento e transporta cerca de 4 mil pessoas.
Ana Silva Monteiro 4 de Setembro de 2018 às 01:30
Navio ‘Mein Schiff 1’ esteve atracado no terminal do porto de Leixões durante todo o dia de ontem
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
Navio ‘Mein Schiff 1’ esteve atracado no terminal do porto de Leixões durante todo o dia de ontem
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
Navio ‘Mein Schiff 1’ esteve atracado no terminal do porto de Leixões durante todo o dia de ontem
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
‘Mein Schiff 1’
O terminal de cruzeiros do porto de Leixões recebeu, na manhã desta segunda-feira, o maior navio de sempre a fazer escala no Norte do País. O ‘Mein Schiff 1’ tem 315 metros de comprimento e transporta cerca de quatro mil passageiros e tripulantes.

Esteve atracado em Leixões durante todo o dia de ontem, o que possibilitou que os passageiros - que tiveram à sua disposição autocarros - conseguissem passear e conhecer a cidade Invicta.

Albergar o navio de grandes dimensões foi uma operação de grande importância para o terminal de cruzeiros, já que permitiu ultrapassar o limite, até agora operado para navios, de 300 metros.

"A entrada e a atracação do navio no nosso terminal não poderia ter corrido de melhor forma, o que só revela que o novo terminal de cruzeiros está a cumprir os seus objetivos", disse a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo.

O ‘Mein Schiff 1’ é o maior navio de cruzeiros ao serviço da empresa alemã Tui Cruises e está numa viagem de 12 dias que começou em Bremerhaven, na Alemanha, e que vai terminar na ilha espanhola de Gran Canárias. O cruzeiro ainda vai parar em Lisboa, no Funchal e em Santa Cruz de Tenerife.

O terminal de cruzeiros recebeu, nos primeiros seis meses deste ano, um total de 56 423 passageiros, número que traduz um crescimento de 38% face a 2017. O porto prevê obter o melhor resultado de sempre em atividades de cruzeiro, estimando acabar o ano com 106 escalas registadas e 110 mil passageiros.

Estes valores representarão uma receita estimada de cerca de 8 milhões de euros na oferta turística da região.
Ver comentários