Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Sindicalista “perseguido” depois de queda de grua no Porto

Sindicato da Construção defende que empresa deveria lutar por uma cidade segura, após a dona da estrutura falar em ação judicial.
Ana Silva Monteiro 25 de Abril de 2019 às 10:15
Albano Ribeiro, do Sindicato da Construção
Grua danifica casas no Porto
Grua danifica casas no Porto
Albano Ribeiro, do Sindicato da Construção
Grua danifica casas no Porto
Grua danifica casas no Porto
Albano Ribeiro, do Sindicato da Construção
Grua danifica casas no Porto
Grua danifica casas no Porto
Albano Ribeiro, presidente do Sindicato da Construção de Portugal revelou ontem que foi "perseguido por um representante do dono da obra" onde, no sábado à tarde, uma grua caiu e atingiu nove casas, na zona das Fontainhas, Porto.

O caso, revelado em comunicado, surge após a empresa Somirav (proprietária da estrutura) ter assegurado que vai agir judicialmente contra o sindicato que classificou o acidente como um "erro grosseiro", acrescentando que a grua não estava em bom estado.

"As declarações são completamente irresponsáveis. Aliás, eu tive logo pessoas que me ligaram, inclusive engenheiros mecânicos, a questionar como é que ele teve a petulância de fazer aquelas declarações se nem a engenharia mecânica se atreve a fazê-lo sem dados mais concretos", disse Maria Ferreira, administradora da empresa.

Por outro lado, em comunicado, o sindicato reafirma o mau estado da grua: "Uma pessoa ligada à empresa (Somirav) queria desmontar a base da torre da grua, mas a Autoridade para as Condições do Trabalho não permitiu para poder levar a cabo o inquérito."

A nota diz também que a empresa "não deveria criticar o que foi dito pelo sindicato, mas antes o contrário", perante o objetivo de conter "um Porto seguro para quem habita e quem visita a cidade".

Em cerca de dois meses, duas gruas tombaram no Porto. A queda nas Fontainhas deixou um casal com uma bebé desalojado e causou danos materiais em nove casas, levando a Câmara do Porto a ordenar a suspensão das licenças para instalação de gruas no espaço público.

A autarquia criou, entretanto, grupos de trabalho para avaliar as dimensões técnica e jurídica da instalação de gruas para evitar novos acidentes.
Ver comentários