Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Aberto inquérito para apurar causas de acidente mortal na Universidade de Évora

Também a Universidade de Évora vai "abrir um processo de averiguações interno".
27 de Fevereiro de 2015 às 17:35
Acidente de trabalho causa um morto e dois feridos na Universidade de Évora
Acidente de trabalho causa um morto e dois feridos na Universidade de Évora FOTO: D.R.

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) abriu um inquérito para averiguar as causas do acidente de trabalho, ocorrido esta sexta-feira nas instalações da Universidade de Évora, que provocou um morto e dois feridos.

A diretora do Centro Local de Évora da ACT, Ana Machado, explicou à agência Lusa que "uma equipa de inspetores deslocou-se ao local do acidente" para "uma análise imediata" à ocorrência e para a "recolha de elementos". "Vamos elaborar um inquérito, que, depois, vai seguir para as entidades competentes", referiu.

Também a Universidade de Évora vai "abrir um processo de averiguações interno" sobre o acidente de trabalho e comunicar a ocorrência à Inspeção-geral de Educação e Ciência, disse à Lusa a reitora da academia, Ana Costa Freitas.

Segundo fonte da universidade, o acidente ocorreu, num espaço que está concessionado a uma empresa desportiva para a prática de padel (modalidade desportiva de raquete), quando uma "grua telescópica tombou", durante "operações de poda das árvores".

Na sequência do acidente, cujo alerta foi dado por volta das 10h45, um homem de 53 anos morreu e outros dois, de 32 e 27 anos, ficaram feridos. A fonte da academia alentejana adiantou que tanto a vítima mortal, como o ferido grave, um homem de 32 anos, pertencem aos serviços técnicos da universidade.

Já o ferido ligeiro, de 27 anos, segundo a responsável da ACT, Ana Machado, "era o manobrador da máquina" e "trabalha para a empresa a quem foi alugada a grua".

Também em declarações à Lusa, fonte do Hospital do Espírito Santo de Évora referiu que o ferido grave, "politraumatizado" e com "prognóstico reservado", foi transferido para o Hospital de São José, em Lisboa.

Prestaram socorro às vítimas, 10 bombeiros da corporação de Évora, apoiados por três veículos e a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Hospital do Espírito Santo de Évora, tendo estado no local o Comandante Municipal de Proteção Civil e elementos da PSP.

Autoridade para as Condições do Trabalho ACT Universidade de Évora acidente morto inquérito
Ver comentários