Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Advogada de Rosa Grilo acusada de simulação de crime e posse de arma proibida

Acusação surge no mesmo dia em que a viúva do triatleta e António Joaquim conhecem a decisão do Supremo Tribunal de Justiça.
Tânia Laranjo e Débora Carvalho 25 de Março de 2021 às 12:38
Tânia Reis quer que o Supremo altere a condenação de 25 anos de cadeia
Tânia Reis
Tânia Reis quer que o Supremo altere a condenação de 25 anos de cadeia
Tânia Reis
Tânia Reis quer que o Supremo altere a condenação de 25 anos de cadeia
Tânia Reis

A advogada de Rosa Grilo, Tânia Reis, foi acusada pelo Ministério Público (MP) de simulação de crime e posse de arma proibida. Também João de Sousa, consultor forense e ex-PJ, está acusado dos mesmos crimes.

A informação foi avançada ao CM por João de Sousa.

A acusação surge no mesmo dia em que a viúva do triatleta e António Joaquim conhecem a decisão do Supremo Tribunal de Justiça.

Rosa Grilo foi condenada, em primeira instância, a 25 anos de prisão pela morte de Luís Grilo. O amante, António Joaquim foi ilibado. O caso chegou ao Supremo após a arguida ter recorrido.

Em atualização

Ministério Público Rosa Grilo Tânia Reis advogada crime
Ver comentários