Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

‘Vidente de Fátima’, acusado de burlar paciente em quatro mil euros, foi absolvido

Carlos Gabriel terá recebido montante para curar homem com esclerose múltipla.
22 de Maio de 2019 às 16:22
Carlos Gabriel, 'vidente de Fátima'
Carlos Gabriel, 'vidente de Fátima'
Julgamento decorreu no Tribunal de Ovar
Carlos Gabriel, 'vidente de Fátima'
Carlos Gabriel, 'vidente de Fátima'
Julgamento decorreu no Tribunal de Ovar
Carlos Gabriel, 'vidente de Fátima'
Carlos Gabriel, 'vidente de Fátima'
Julgamento decorreu no Tribunal de Ovar
Carlos Marques, o auto intitulado Irmão Carlos Gabriel, o 'vidente de Fátima', foi absolvido esta quarta-feira pelo Tribunal de Ovar, após ter sido acusado de burlar um cliente em quatro mil euros.

Segundo a acusação, Manuel Ferreira entregou, em outubro de 2017, quatro mil euros ao vidente para o curar de uma esclerose múltipla.

"O irmão Carlos Gabriel disse que não tinha nenhum problema da saúde, que sofria e estava mal por causa de uma maldição. Disse também que a minha filha tinha o mesmo mal e que eram precisos 4 mil euros para fazer o tratamento", contou, ao tribunal, Manuel Ferreira, residente em Ovar.

"Tive ainda de pagar 50 euros pela consulta" acrescentou o homem.

"Carlos Marques conseguiu provar a sua inocência em tribunal. Não houve nenhuma burla, o meu cliente comprometeu-se a rezar as missas com o pedido de melhoria de saúde, e foi o que fez", assegurou, Pedro Teixeira, advogado de Carlos Marques.
Ver comentários