Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Antiga agente de execução de Águeda condenada a quatro anos e seis meses de prisão

Mulher apropriou-se de cerca de 200 mil euros provenientes de vendas em processos de execução e de penhoras.
Paulo Jorge Duarte 25 de Janeiro de 2022 às 10:23
A carregar o vídeo ...
Antiga agente de execução de Águeda condenada a quatro anos e seis meses de prisão
Uma antiga agente de execução foi condenada, esta manhã de terça-feira, a uma pena de prisão de quatro anos e seis meses, pelo tribunal de Aveiro, por se ter apropriado de cerca de 200 mil euros provenientes de vendas em processos de execução e de penhoras.

Terá ainda de pagar indemnizações no valor de 80.118 euros. Como pena acessória, a mulher ficou proibida de exercer funções durante o período em que durar a pena.

Segundo a acusação, a arguida, de 53 anos, entre 2008 e 2014, apropriou-se de saldos positivos e honorários liquidados em excesso, não devolvendo as diferenças a executados e exequentes a quem eram devidos.

A mulher, que tinha escritório em Águeda, foi condenada pelo crime de peculato. A antiga agente de execução encerrou a atividade e requereu a insolvência pessoal em 2014.
Águeda Aveiro crime lei e justiça punição sentença
Ver comentários