Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Burlão condenado a seis anos de prisão em Gaia

No mesmo processo, uma mulher foi condenada, pelo mesmo crime, a uma pena de prisão de três anos suspensa.
Paulo Jorge Duarte 16 de Junho de 2021 às 20:32
Tribunal de Vila Nova de Gaia
Tribunal de Vila Nova de Gaia FOTO: Maria João Marques

Um falso intermediário de crédito foi condenado, esta quarta-feira, pelo tribunal de Gaia, a uma pena de prisão de seis anos por ter burlado cerca de 100 vítimas, em cerca de 65 mil euros. No mesmo processo, uma mulher foi condenada, pelo mesmo crime, a uma pena de prisão de três anos suspensa.

O casal, entre 2013 e 2015, que operava a partir de Gaia, usou um esquema de falsos financiamentos, que anunciavam nos jornais com as designações de "Express Money" e "Smart Cash". Cobravam comissões, em cheques, também pré-datados, de 150 euros porque os bancos são obrigados a pagar, com ou sem provisão.

Gaia crime lei e justiça burlas
Ver comentários