Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Casal detido por vender animais por correio em Cascais

Casal foi encontrado na posse de 44 animais de espécies protegidas, que comercializava e expedia por correio.
Miguel Curado 25 de Abril de 2021 às 09:26
Alguns dos animais apreendidos
Alguns dos animais apreendidos FOTO: Direitos Reservados
Um casal foi constituído arguido pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) por ter sido encontrado na posse de 44 animais de espécies protegidas, que comercializava e expedia por correio.

Os suspeitos (um deles recebe rendimento social de inserção e fazia-se passar por biólogo) arrendaram uma loja num centro comercial de Cascais em fevereiro de 2020. Através de anúncios no Facebook, que a ASAE detetou, vendiam os animais. As entregas eram feitas em mão ou pelo correio. Os preços dependiam do tamanho e do caso de estarem em vias de extinção. Só nesta semana, quando inspetores da ASAE realizaram buscas na loja, é que os proprietários do mesmo souberam do que se passava. Foram apreendidas 32 tartarugas, duas cobras, cinco camaleões, cinco tarântulas e 11 ovos de tartaruga. O casal é arguido pelos crimes de danos contra a natureza, falsificação de documentos e burla - entregavam aos clientes certificados falsos, semelhantes aos que a lei exige. A loja foi fechada.

Cascais Autoridade de Segurança Alimentar e Económica ASAE questões sociais interesse humano animais
Ver comentários