Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Casas de férias usadas em burlas

PSP investiga casal que coloca anúncios de casas para alugar na Internet.
Ana Palma 13 de Agosto de 2015 às 20:02
Vários turistas foram burlados ao tentarem alugar uma casa de férias na zona de Portimão
Vários turistas foram burlados ao tentarem alugar uma casa de férias na zona de Portimão FOTO: Pedro Noel da Cruz

Pelo menos 15 casos de burla com casas de férias estão a ser investigados, desde o início do verão, pela PSP de Portimão, que procura um casal que coloca anúncios de casas para alugar na internet. A situação afeta turistas de vários pontos do País, que têm divulgado a situação através das redes sociais e já apresentaram queixa às autoridades.

"O burlão apresenta-se como José Fernandes Pinto e a mulher como Daniela, Beatriz ou Maria. Colocam anúncios em sites da internet e dão dois contactos de telemóvel, que desativam depois de terem o dinheiro das reservas na mão. Fazem o mesmo ao anúncio", relatou ao CM A.F., uma das vítimas, segundo a qual os burlões serão "do Norte". Fonte policial confirmou ao CM que as burlas estão a ser investigadas.

Entretanto, em Albufeira, um grupo de jovens de Portalegre ficou sem os 200 euros que tinha pago pela reserva de um apartamento de férias, de 1 a 7 de agosto. "Eram duas mulheres, Raquel e Cátia, irmãs e do Norte. No site diziam ter um apartamento disponível e até mandaram fotos", contou ao CM Jorge Rodrigues. Quando o grupo chegou a Albufeira, esperou em vão pela chave da casa, que "não existia".

Ontem, a GNR revelou que, até dia 5 de agosto, foram registadas 48 queixas de pessoas burladas no aluguer de casas para férias, sobretudo no Algarve. Perderam entre 200 e 2000 €.