Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Cerca de 90% do fogo na serra da Estrela dominado. Vento dificulta combate às chamas nas Caldas da Rainha

Até ao momento não foram necessárias evacuações, sendo que duas habitações foram afetadas pelas chamas.
Correio da Manhã 17 de Agosto de 2022 às 19:18
Celorico da Beira pasto de chamas
Celorico da Beira pasto de chamas FOTO: NUNO ANDRÉ FERREIRA
Miguel Cruz, 2º Comandante Nacional da Proteção Civil começou a conferência de imprensa onde fez o ponto de situação dos incêndios em Portugal, por endereçar os pêsames à família de Carlos Antunes, o bombeiro que morreu durante a tarde desta quarta-feira no combate às chamas nas Caldas da Rainha.

Quanto ao incêndio na serra da Estrela, Miguel Cruz afirma que 90% do perímetro do fogo na serra da Estrela está dominado. Ainda assim, o número de operacionais no combate às chamas mantém-se com trabalhos de consolidação a continuarem durante a noite. A prioridade passa pela consolidação das duas frentes. Desde o início deste incêndio contam-se 21 vítimas de ferimentos ligeiros e três graves. 

Até ao momento não foram necessárias evacuações, sendo que duas habitações foram afetadas pelas chamas.

Já na zona das Caldas da Rainha, o incêndio deflagrou durante a tarde desta quarta-feira e já avançou para Rio Maior, em Santarém. Estão no local 236 bombeiros a combater as chamas. Miguel Cruz refere que registaram um ferido ligeiro e um bombeiro morreu vítima de um enfarte do miocárdio.

Este incêndio está a ser caracterizado pelo vento, que dificulta os trabalhos, e consome mancha de eucaliptal. Os meios presentes no local estão a tentar flanquear o incêndio para o controlar o mais rapidamente possível, mas o vento está a causar muitas projeções.




Ver comentários