Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Chuva forte deixa cinco casas sem condições de habitabilidade na ilha de São Miguel

Residentes "estão em casa de familiares", disse o coordenador da Proteção Civil de Ponta Delgada.
Lusa 28 de Setembro de 2021 às 15:04
Mau tempo nos Açores
Mau tempo nos Açores FOTO: Direitos Reservados / Redes Sociais
Cinco casas das freguesias açorianas de Mosteiros e Sete Cidades, na ilha de São Miguel, ficaram sem condições de habitabilidade, na sequência da forte chuva registada na segunda-feira, disse esta terça-feira fonte da Proteção Civil.

Em declarações à agência Lusa, o coordenador da Proteção Civil do concelho de Ponta Delgada, Pedro Azevedo, indicou que "cinco casas não têm condições de habitabilidade".

"Estas pessoas das cinco habitações estão em casa de familiares e não foi preciso realojá-las. A divisão de Ação Social em paralelo com o Instituto da Segurança Social (ISSA) dos Açores já fez levantamento caso a caso, habitação a habitação e tudo está a ser tratado para um posterior apoio as famílias afetadas com a sinergia entre as duas entidades", indicou.

Pedro Azevedo referiu ainda que as casas mais afetadas "estruturalmente não têm danos nenhuns", ou seja, "não estão em risco de colapso", já que os maiores danos são "ao nível do recheio, como eletrodomésticos e mobiliário", e ainda "portas e janelas".

Quanto aos trabalhos de limpeza de habitações, linhas de água e de vias de circulação nos Mosteiros e Sete Cidades, prosseguem esta terça-feira"a bom ritmo", acrescentou.

Os trabalhos seguem "de acordo com o planeado, de acordo com as condições meteorológicas analisadas e de acordo com o grande esforço e sinergias entre várias entidades".

A Proteção Civil dos Açores registou na segunda-feira 24 ocorrências devido à chuva forte na ilha de São Miguel, nomeadamente "inundações de habitações, vias obstruídas e arrastamentos de viaturas", sem registo de danos pessoais.

As freguesias dos Mosteiros e Sete Cidades, no concelho de Ponta Delgada, foram as mais afetadas pelo mau tempo.

No caso dos Mosteiros, Pedro Azevedo adiantou à Lusa que "já foram retirados os dois carros que estavam no areal da praia".

"Foram duas viaturas que foram levadas pela força da água e, inclusive, numa das viaturas seguia um casal, que acabou por ser resgatado pelos bombeiros", contou.

O coordenador municipal da Proteção Civil do concelho de Ponta Delgada disse ainda que já "foi retirada a lama do interior das habitações" mais afetadas.

"E, em paralelo, está a ser feita toda a limpeza da via junto às casas. E a prioridade é repor a linha de água da ribeira, onde há muito material para ser retirado", sublinhou, acrescentando que há ainda para realizar "todo um trabalho de limpeza da zona da praia" dos Mosteiros.

O responsável realçou ainda a sinergia entre várias entidades, como Câmara de Ponta Delgada, e vários departamentos do Governo Regional, nomeadamente Ambiente, Obras Públicas, assim como Bombeiros, Segurança Social, PSP e Polícia Marítima.

Ver comentários