Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
8

Comandante da GNR desertou há um mês

O comandante do posto da GNR de Alter do Chão, considerado desertor, continua sem comparecer ao serviço, há mais de um mês, mantendo-se em parte incerta, disse esta quinta-feira à Agência Lusa fonte da força de segurança.
2 de Fevereiro de 2012 às 16:21
Comandante desertou há um mês e continua sem dar notícias
Comandante desertou há um mês e continua sem dar notícias FOTO: Manuel Isaac

De acordo com a mesma fonte, o militar, com a patente de 2.º sargento, "continua sem contactar a GNR". Aliás, sublinha a mesma fonte, a GNR "nem foi ainda contactada pelo interessado, nem por ninguém [familiares]".

Desde que o militar foi considerado desertor, o posto da GNR de Alter do Chão, no distrito de Portalegre, está a ser comandado interinamente pelo seu adjunto, também com a patente de 2.º sargento, funcionando com "normalidade".

O comandante do posto de Alter do Chão é considerado desertor, por não comparecer ao serviço há mais de um mês, sem que tenha apresentado qualquer justificação. Por esse motivo, o militar está, alegadamente, a incorrer num "crime militar", previsto no Código de Justiça Militar (CJM).

comandante gnr alter do chão desertor família
Ver comentários