Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Condenada por tentar matar marido três vezes

Tribunal de Portimão condenou mulher a pena única de oito anos e seis meses de prisão.
Ana Palma 21 de Fevereiro de 2020 às 08:47
Ana Brissos foi condenada por três crimes
Jorge Nascimento foi condenado por ter ajudado a arguida
Ana Brissos foi condenada por três crimes
Jorge Nascimento foi condenado por ter ajudado a arguida
Ana Brissos foi condenada por três crimes
Jorge Nascimento foi condenado por ter ajudado a arguida
Oito anos e seis meses de prisão, em cúmulo jurídico. Foi esta a pena efetiva a que foi esta quinta-feira condenada uma mulher, de 47 anos, no Tribunal de Portimão, que deu como provado que a arguida tentou matar o marido três vezes.

Ana Brissos estava acusada de três tentativas de homicídio e foi condenada pelos três crimes. O médico Jorge Nascimento, de 63 anos, foi também condenado à pena de cinco anos de prisão, suspensa na sua execução, por ter ajudado a arguida num dos crimes.

Diego Leite tinha 30 anos quando foi alvo de uma primeira tentativa de homicídio, a tiro de pistola, na garagem do prédio onde vivia com a mulher, na noite de 26 de dezembro de 2014, em Montechoro, Albufeira. Os tiros foram disparados por um homem que não foi identificado. No entanto, os juízes deram como provado ter sido a arguida a orquestrar o crime.

A vítima conseguiu abandonar o local e foi encontrada pela GNR, horas depois, e transportada para o hospital de Faro. E foi aí que ocorreram os outros dois crimes, sustentou o juiz que presidiu ao coletivo: um no dia 30 de janeiro de 2015, através da administração de um pesticida (organofosforados), que "a arguida conhecia porque o padrasto se tinha suicidado com esse mesmo produto". O terceiro crime ocorreu no dia 26 de março, com a ajuda do médico, que administrou fármacos a Diego Leite.

A arguida chorou ao conhecer a decisão. A advogada de defesa revelou ao CM que vai apresentar recurso.
Tribunal de Portimão Diego Leite crime lei e justiça tribunal
Ver comentários