Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Dois veículos dos bombeiros e duas casas atingidos pelo fogo na Covilhã

No local, a combater as chamas estão 718 operacionais, mais de 200 veículos e 12 meios aéreos.
Alexandre Salgueiro e Lusa 9 de Agosto de 2022 às 17:56
Incêndio Covilhã
Incêndio Covilhã FOTO: Ricardo Almeira
O incêndio da da Covilhã, que se alastrou para Manteigas, no distrito da Guarda, consumiu esta terça-feira pelas chamas dois veículos dos bombeiros e ainda duas casas devolutas.

Segundo o autarca da Covilhã, a área ardida já ronda os três mil hectares.

"O incêndio está a arder com grande intensidade", localizando-se quer no distrito de Castelo Branco, em Verdelhos (Covilhã), quer no distrito da Guarda, na localidade do Sameiro, concelho de Manteigas, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco.

As duas localidades estão a uma distância de cerca de dez quilómetros, situando-se na fronteira entre os dois distritos.

Desde o início do incêndio, contabilizam-se nove feridos ligeiros, acrescentou a mesma fonte.

No local, a combater as chamas estão 718 operacionais, mais de 200 veículos e 12 meios aéreos.

Durante a tarde de domingo, três bombeiros foram retirados do teatro de operações por razão de "doença, queimadura e trauma", tendo dois deles sido transportados para um hospital e outro recebido assistência num centro de saúde.

A Estrada Nacional (EN) 338, que faz a ligação entre Piornos e Manteigas, esteve cortada ao trânsito, mas reabriu ao final da tarde de segunda-feira. Contudo, o trânsito ainda permanece condicionado à circulação de veículos ligeiros.

Além do corte da EN388, o incêndio obrigou a evacuar a Praia Fluvial de Verdelhos.

Guarda Covilhã Manteigas acidentes e desastres incêndios
Ver comentários