Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Duplo homicídio e uma fuga de 34 dias. Recorde a história de Manuel 'Palito'

Homem só foi apanhado mais de um mês após os crimes.
Correio da Manhã 13 de Maio de 2021 às 11:32
Manuel Baltazar foi condenado a 25 anos por crimes de homicídio
Manuel Baltazar
Manuel Baltazar foi condenado a 25 anos por crimes de homicídio
Manuel Baltazar
Manuel Baltazar foi condenado a 25 anos por crimes de homicídio
Manuel Baltazar
Em abril de 2014 quatro mulheres foram violentamente atacadas quando preparavam bolos para a Páscoa, em São João da Pesqueira. Foram atingidas pelos tiros de Manuel Baltazar, conhecido como 'Palito'.

Apenas duas escaparam com vida: Sónia Baltazar e Maria Angelina Baltazar, filha e ex-mulher do homicida, respetivamente. As duas receberam perto de 70 mil euros de indemnização da Comissão de Proteção às Vítimas de Crimes, liderada por Carlos Anjos.

Manuel Baltazar tinha já uma pena de quatro anos de cadeia para cumprir, por violência doméstica. A pena estava suspensa. ‘Palito’ tinha, no entanto, uma pulseira eletrónica, de forma a impedir que se aproximasse da ex-mulher, Angelina, que viveu momentos de terror nas suas mãos. O homem violara a condição exigida pela Justiça por duas vezes, dias antes do violento crime que abalou o País.

No dia do homicídio, 17 de abril, esteve a menos de 400 metros da vítima, duas horas antes de disparar contra as quatro mulheres, tirando a vida à sogra e a uma tia da ex-mulher, Lina Silva e Elisa Barros. Dirigiu-se depois a casa, onde terá cortado a pulseira eletrónica, e pôs-se em fuga. Manuel ‘Palito’ esteve fugido às autoridades durante 34 dias e foi detido junto à sua casa, em Trevões, sem oferecer qualquer resistência.

A fuga que deu dores de cabeça às autoridades
Manuel Baltazar, mais conhecido por Manuel "Palito", resistiu 34 dias a monte, após o duplo homicídio da sogra e de uma tia da ex-mulher, a 17 de abril desse ano. Foi um amigo que colaborou com os investigadores da Polícia Judiciária de Vila Real, aos quais indicava os passos dados pelo homem de 59 anos, na altura.

"Palito", na altura com 60 anos, acabou por ser detido no dia 21 de maio de 2014, quando chegava a casa, em Trevões, S. João da Pesqueira. Estava armado, mas não ofereceu resistência.

Capturar Manuel "Palito" foi, à data da ocorrência, uma tarefa complicada. Largas dezenas de militares da GNR, de carro, a pé, a cavalo e com cães, fortemente armados, invadiram aldeias, montes e vales na tentativa de encontrar Manuel Baltazar. Foram, ainda, utilizados meios aéreos, mais especificamente drones, que sobrevoaram os locais onde se julgava que "Palito" estaria. Foi tudo em vão. O homem só foi capturado mais de um mês depois da fuga.

Manuel Baltazar acabou por morrer no IPO do Porto, aos 66 anos, vítima de leucemia. 
Ver comentários