Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Encontrado corpo de mergulhador desaparecido

Francisco Varatojo, diretor do Instituto Macrobiótico de Portugal, não regressou ao barco após mergulho.
Sofia Garcia 7 de Julho de 2017 às 19:48
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Buscas por mergulhador desaparecido
Francisco Varatojo
Francisco Varatojo, de 57 anos, não voltou à superfície. O mergulhador que estava desaparecido desde o início da tarde de quinta-feira foi ontem encontrado sem vida no fundo do mar. Tinha ido mergulhar com um grupo de sete amigos, junto à Pedra do Arcanzil, entre o Cabo Espichel e o Porto da Baleeira, Sesimbra.

A mergulhar a cerca de 30 metros de profundidade, o diretor do Instituto Macrobiótico de Portugal cumpriu os procedimentos devidos ao encher a boia que indica o regresso do mergulhador à superfície. No entanto, depois disso, Francisco Varatojo não voltou a ser visto. "O colega de mergulho ainda o viu a encher a boia, para indicar a subida, mas nunca mais foi visto. O alerta foi dado pelas 12h00", disse ao CM Luís Lavrador, comandante da Polícia Marítima de Setúbal.

As buscas, iniciadas logo após o alerta, foram realizadas por via marítima e aérea, com o apoio de um helicóptero EH-101 da Força Aérea, e culminaram mais de 24 horas depois com a localização do cadáver.

"O corpo foi encontrado no fundo do mar, junto à Pedra do Arcanzil, pelos mergulhadores forenses", avançou o comandante. A descoberta foi feita no terceiro mergulho dos elementos forenses da Polícia Marítima, às 19h41.

Francisco Varatojo era um mergulhador experiente, que, apesar de não ser profissional, contava já com cerca de 400 mergulhos e conhecia bem a zona onde desapareceu. O corpo foi levado para a morgue do Hospital de S. Bernardo, em Setúbal.
Ver comentários