Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Ex-patrão de Sócrates em silêncio na instrução do caso Máfia do Sangue

Paulo Lalanda e Castro, ex-administrador da Octapharma, está acusado de mais de 20 crimes, incluindo corrupção e branqueamento de capitais.
Joana Rita de Almeida 12 de Maio de 2021 às 09:27
Lalanda e Castro está acusado
Lalanda e Castro está acusado FOTO: Correio da Manhã
Paulo Lalanda e Castro ficou esta terça-feira em silêncio na primeira sessão da fase de instrução do processo ‘O negativo’, mais conhecido como Máfia do Sangue, presidida pelo juiz Ivo Rosa, no Tribunal Central de Instrução Criminal, em Lisboa.

Foram ouvidas as testemunhas abonatórias do ex-patrão de José Sócrates, um dos principais arguidos. O antigo administrador da farmacêutica Octapharma está acusado pelo Ministério Público de mais de 20 crimes, incluindo corrupção e branqueamento de capitais. Em causa estão suspeitas de irregularidades nos negócios de compra e venda de plasma sanguíneo ao Serviço Nacional de Saúde, que terão lesado o Estado em mais de cinco milhões de euros.

Luís Cunha Ribeiro, ex-presidente do INEM e também arguido no processo, terá recebido vários bens de Lalanda e Castro, para favorecimento da farmacêutica em vários concursos públicos.

A investigação nasceu de uma certidão retirada do processo Operação Marquês e tem mais cinco arguidos.
Sangue Ex-patrão Máfia Sócrates
Ver comentários