Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Fogo da Sertã em fase de resolução. Combate às chamas está a evoluir favoravelmente

Incêndio destruiu uma fábrica e feriu nove bombeiros e um civil.
Lusa 14 de Setembro de 2019 às 07:53
Incêndio na Sertã
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Fábrica de madeira a arder na Sertã
Fábrica de madeira a arder na Sertã
Incêndio na Sertã
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Fábrica de madeira a arder na Sertã
Fábrica de madeira a arder na Sertã
Incêndio na Sertã
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Incêndio na Sertã fere cinco bombeiros e deixa populações em risco
Fábrica de madeira a arder na Sertã
Fábrica de madeira a arder na Sertã
O incêndio florestal que eclodiu na tarde de sexta-feira no concelho da Sertã, distrito de Castelo Branco, foi dado como dominado às 08h30 deste sábado mas os trabalhos de rescaldo vão demorar, disse fonte dos bombeiros.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco, as chamas que lavraram na zona sul do município da Sertã atingiram "uma área considerável" de povoamento florestal, mantendo-se no local mais de 500 operacionais em trabalhos de consolidação e rescaldo que "vão demorar", avisou.

A mesma fonte indicou que o vento continua a ser uma das maiores preocupações dos bombeiros, nomeadamente para evitar reacendimentos, "mas o grau de risco baixou".

Na zona da Sertã, segundo a página de internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), estão, cerca das 15h45, 473 operacionais, apoiados por 140 viaturas e um meio aéreo.

O incêndio, que deflagrou pelas 14h50 de sexta-feira, na localidade de Marmeleiro, causou dez feridos, nove bombeiros e um civil, tendo ainda sido assistidas outras cinco pessoas, disse o CDOS de Castelo Branco.
Sertã Proteção Civil Francisco Peraboa ANEPC acidentes e desastres incêndios questões sociais meteorologia
Ver comentários