Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

GNR mobiliza 200 militares por dia para garantir segurança do GP do Algarve

Vários acessos ao autódromo vão ser condicionados ao trânsito a partir de quinta-feira.
Lusa 4 de Novembro de 2021 às 14:34
GNR
GNR FOTO: Ricardo Almeida
A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai mobilizar, entre esta quinta-feira e domingo, 200 militares, diariamente, para garantir a segurança do Grande Prémio do Algarve de MotoGP, impedindo o acesso ao autódromo algarvio a quem não for portador de ingresso.

"Os vários acessos ao autódromo vão ser condicionados ao trânsito a partir de hoje, não sendo permitido o acesso a pessoas sem bilhete válido e de veículos que não tenham um dístico de estacionamento, que deverá ser adquirido previamente", anunciou o responsável da Divisão de Comunicação e Relações Públicas da GNR.

Em conferência de imprensa para apresentação das principais medidas de segurança, realizada no hotel junto ao Autódromo do Algarve (AIA), o tenente-coronel João Fonseca disse que o dispositivo "será reforçado no domingo, para cerca de 243 militares, dia da corrida e em que é previsível um aumento do fluxo de pessoas".

Para a operação de segurança vão ser mobilizadas equipas das unidades de trânsito, investigação criminal, intervenção, cinotécnica, territoriais, operações especiais e de inativação de engenhos explosivos.

"Este dispositivo atuará de forma preventiva e está preparado para todo o tipo de situações que possam pôr em causa a segurança do evento, acrescido da necessidade do cumprimento das normas estabelecidas pelo atual contexto da [pandemia de] covid-19", apontou.

O trânsito automóvel vai estar condicionado na estrada principal de ligação ao autódromo desde a A22, no Nó da Mexilhoeira Grande, nas estradas entre as localidades de Odeáxere, Arão, Pereira e Folga, e entre Rasmalho, Casas Velhas, Moinho da Rocha e Montes de Cima.

A GNR prevê que os maiores condicionamentos de trânsito ocorram todos os dias entre as 07:00 e as 10:00, na sexta-feira e no sábado, entre as 16h30 e as 19h00, e no domingo, entre as 15h00 e as 18h00.

A GNR aconselha a que os residentes das localidades da Pereira, Monte de Cima e de outras zonas próximas do autódromo, bem como cidadãos com necessidade de passagem nestas localidades "utilizem trajetos alternativos".

João Fonseca lembrou que, sendo a prova do Mundial de motociclismo de velocidade de grande relevo, são previsíveis constrangimentos na normal circulação do trânsito, devido ao elevado fluxo de pessoas e de viaturas "devendo as pessoas aceder atempadamente ao circuito".

O responsável indicou que nas imediações junto ao autódromo não haverá estacionamento gratuito para veículos, devendo o estacionamento ser comprado antecipadamente através da página oficial na internet do autódromo.

"Não serão vendidos lugares de estacionamento no circuito, não devendo as pessoas deslocar-se para junto do circuito, não sendo permitido o acesso de carros sem o dístico de estacionamento pago e afixado no veículo", advertiu.

Para quem não tiver estacionamento pago junto ao circuito, vão ser disponibilizados parques de estacionamento gratuitos nas cidades de Portimão e de Lagos, "existindo transporte gratuito para o autódromo, mediante a apresentação do bilhete para o evento".

Segundo João Fonseca, a GNR vai também fiscalizar as entradas para o interior do recinto, cujo acesso só será possível a pessoas com "certificados de covid-19 e um documento de identificação válido para confirmação do titular do certificado, sendo também obrigatório o uso de máscara de proteção".

"Apelamos à colaboração de todos para o cumprimento das regras de segurança que estão definidas, para que todos desfrutem de um dia que se pretende que seja de festa", avançou.

De acordo com a organização, são esperadas cerca de 50 mil pessoas em cada um dos três dias do Grande Prémio de Portugal de MotoGP, 17.ª e penúltima prova da temporada, que se disputa no Autódromo Internacional do Algarve entre sexta-feira e domingo.

Ver comentários