Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Governo autoriza gasto de 21 milhões de euros em mísseis para armar caças F-16

Helena Carreiras autorizou ainda o Exército a gastar, até 2027, 10 milhões de euros na aquisição de armas anticarro.
Sérgio A. Vitorino 1 de Outubro de 2022 às 10:40
Caças F-16 na Base Aérea de Monte Real
Caças F-16 na Base Aérea de Monte Real FOTO: João Matias
A ministra da Defesa autorizou o gasto de 21 milhões de euros, até 2029, para aquisição de mísseis AIM-9X Sidewinder - ar-ar de curto alcance - para equipar os caças F-16 da Força Aérea.

Em despacho assinado por Helena Carreiras, esta sexta-feira publicado em ‘Diário da República’, o investimento é justificado com a necessidade de “assegurar a capacidade de sobrevivência, os padrões de interoperabilidade e uma elevada eficácia do sistema de armas F-16 MLU”. Refere ainda que a Força Aérea “identificou como essencial adquirir um conjunto de mísseis ar-ar AIM-9X”, para uso imediato e nos anos seguintes para reposição das reservas de guerra.

Num outro despacho, para aquisição de quatro sistemas de radar de última geração para o mesmo avião caça, por 2,4 milhões de euros, a ministra revela que o F-16 deverá ser operado até 2035. Helena Carreiras autorizou ainda o Exército a gastar, até 2027, 10 milhões de euros na aquisição de armas anticarro para “reequipar e modernizar” as unidades. O Exército foi ainda autorizado a adquirir drones por 2,6 milhões de euros, até 2025. As compras deverão ser feitas através da agência da NATO.
F-16 Helena Carreiras AIM-9X Sidewinder Força Aérea política defesa
Ver comentários