Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Guarda de honra a bombeira que morreu ao tentar ajudar vítimas de acidente na A5

Vermelho das fardas dos colegas marcou o funeral de Catarina Pedro.
João Carlos Rodrigues 8 de Julho de 2021 às 08:48
Vermelho das fardas dos colegas marcou o funeral de Catarina Pedro.
Vermelho das fardas dos colegas marcou o funeral de Catarina Pedro. FOTO: Nelson Malcata/cmtv
O momento era de luto, mas foi o vermelho das fardas dos colegas que marcou o funeral de Catarina Pedro, a bombeira de Carnaxide que morreu atropelada na A5 quando socorria vítimas de um despiste.

Catarina Pedro, de 31 anos e que deixa dois filhos menores, teve direito a guarda de honra e a urna foi transportada numa autoescada da corporação de Carnaxide.

A secretária de Estado da Administração Interna Patrícia Gaspar, que esteve presente, assinou ontem um despacho para atribuir uma pensão por serviços excecionais e relevantes prestados ao País, que reverta a favor dos filhos.

Carnaxide Catarina Pedro A5 questões sociais
Ver comentários