Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Homem que prometia lucro até 10% por mês no mercado cambial julgado em Aveiro

Arguido era sócio de uma empresa de investimento em Forex, publicitando na Internet investimentos com "elevada rendabilidade".
Lusa 8 de Setembro de 2021 às 13:23
dinheiro, notas, burla
dinheiro, notas, burla FOTO: Getty Images/iStockphoto
O Tribunal de Aveiro vai julgar este mês um homem de 51 anos suspeito de ter recebido ilegalmente depósitos ou outros fundos reembolsáveis, tendo em vista a sua aplicação no mercado Forex (mercado cambial).

O arguido está acusado de um crime de atividade ilícita de receção de depósitos e outros fundos reembolsáveis.

Segundo a acusação do Ministério Público (MP), a que a Lusa teve hoje acesso, o arguido era sócio de uma empresa domiciliada na Costa Rica, cujo objeto social era investimento em Forex, publicitando na Internet investimentos, prometendo "elevada rendabilidade, entre 3% a 10% mensais".

Entre 2013 e 2014, de acordo com a investigação, vários investidores aplicaram cerca de um 1,5 milhões de euros no esquema de investimentos do arguido, pelo prazo de um ano, perante a promessa de elevadas rendabilidades.

O MP diz que o arguido sabia não ter autorização do Banco de Portugal para o exercício da atividade de receber depósitos ou outros fundos reembolsáveis e, ainda assim, "recebeu de vários clientes depósitos e outros fundos reembolsáveis, induzindo-os na convicção de que exercia uma atividade financeira rentável".

Ao arguido também foi imputado um crime de burla qualificada, dado que alguns dos investidores apresentaram uma queixa alegando que este os aliciou a investir em fundos cujo retorno não correspondeu ao prometido e, bem assim, em alguns dos casos com perda total do dinheiro investido.

No entanto, o MP decidiu arquivar os autos quanto a este crime, por não se ter logrado provar que o arguido tivesse atuado com dolo e, por outro lado, não resultou como plausível que os denunciantes não estivessem cientes do elevado risco desta "atividade financeira".

Forex Aveiro Tribunal de Aveiro crime lei e justiça tribunal julgamentos leis
Ver comentários