Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal

Hospital revela abusos sexuais a menina de nove anos em Lisboa

Pj deteve um homem reformado por incapacidade, de 56 anos, suspeito de atacar a menina.
Miguel Curado 9 de Abril de 2021 às 08:41
Violação
Violação FOTO: iStockPhoto
Os resultados de dois exames médicos feitos a uma menina, de nove anos, num hospital de Lisboa, revelaram um caso grave de abusos sexuais. A Polícia Judiciária (PJ) foi informada e, em pouco tempo, avançou para a detenção de um homem, de 56 anos, que sujeitou a criança a meses de verdadeiro terror. Face aos indícios recolhidos pelos inspetores, um juiz colocou-o já em prisão preventiva.

A investigação começou na semana passada. A vítima, que ficou a residir com o pai após este se ter divorciado da mãe, queixou-se de dores nos órgãos genitais. A avó levou-a a um hospital, onde através de dois exames clínicos foi detetada a presença de uma bactéria associada a casos de abusos sexuais. A menina foi encaminhada para o Instituto de Medicina Legal (IML), onde realizou exames ginecológicos que visavam a comprovação desses crimes.

O IML deu o alerta à Polícia Judiciária no último fim de semana. Em pouco tempo, os inspetores da secção de crimes sexuais recolheram o depoimento da menor para memória futura, assim como o dos pais e da avó. Só então é que a menina conseguiu revelar que era atacada pelo homem de 56 anos, reformado por incapacidade e inquilino da avó há vários anos.

Quando souberam, os familiares da vítima confrontaram o suspeito, o que levou a PSP a intervir. O predador sexual ficou sob custódia da PJ e foi presente a tribunal na terça-feira. As provas recolhidas pelos investigadores indiciam que o reformado abusou sexualmente da criança durante três meses.
Ver comentários