Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3

Já arderam dois mil hectares em Mondim de Basto

Fogo está a ser combatido desde a madrugada de terça-feira.
29 de Agosto de 2013 às 09:32
Humberto Cerqueira falou num "cenário desolador" para o concelho
Humberto Cerqueira falou num 'cenário desolador' para o concelho FOTO: DR

O presidente da Câmara de Mondim de Basto, Humberto Cerqueira, estima que já terão ardido cerca de dois mil hectares, muitos deles de pinhal, no incêndio que está a atingir o seu concelho e que mobiliza, esta manhã, 317 operacionais.

Humberto Cerqueira disse à agência Lusa que o vento está a dificultar o combate ao fogo que deflagrou na madrugada de terça-feira, em Fervença, Parque Natural do Alvão (PNA).

Hoje de manhã, o fogo estava a arder nas encostas do rio Olo, avançando em três frentes, nas proximidades das aldeias de Pardelhas, Tejão e Várzea.

Apesar disso, segundo o autarca, durante a noite não se verificou a necessidade de retirar as pessoas das suas habitações, embora nesta zona existam muitas casas mais isoladas, que se localizam mesmo na área de pinhal.

Segundo a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, no combate às chamas estão 317 operacionais provenientes de todo o País, que contam com o apoio de 100 viaturas.

Já est manhã foi acionado um grupo de reforço de Lisboa para atacar este teatro de operações.

Humberto Cerqueira falou num "cenário desolador" para o concelho, com "prejuízos muito grandes" quer para as populações, quer para a produção de resina, o turismo e a própria paisagem.

fogo chamas incêndio mondim de basto
Ver comentários