Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

“Uma profunda canalhice": José Sócrates acusa Fernando Medina de transmitir recados da liderança do PS

Antigo primeiro-ministro concedeu a primeira entrevista após ter sido conhecida a decisão da Operação Marquês.
Correio da Manhã 14 de Abril de 2021 às 21:17
José Sócrates na chegada ao Campus de Justiça em Lisboa antes de saber se vai a julgamento
José Sócrates na chegada ao Campus de Justiça em Lisboa antes de saber se vai a julgamento
José Sócrates na chegada ao Campus de Justiça em Lisboa antes de saber se vai a julgamento
José Sócrates na chegada ao Campus de Justiça em Lisboa antes de saber se vai a julgamento
José Sócrates na chegada ao Campus de Justiça em Lisboa antes de saber se vai a julgamento
José Sócrates na chegada ao Campus de Justiça em Lisboa antes de saber se vai a julgamento
O antigo primeiro-ministro, José Sócrates, considerou que Fernado Medina, presidente da Câmara de Lisboa, "transmitiu" recados a mando da liderança do PS.

Em entrevista à TVI, antigo chefe do Governo afirmou que as declarações do autarca "são de uma profunda canalhice", referindo-se aos comentários do presidente da Câmara aquele canal de televisão. Sócrates afirmou ainda que o "Partido Socialista devia ter vergonha" sobre o episódio, considerando que as declarações "dizem tudo sobre o que a direção do Partido Socialista acha" relativamente ao caso.

O engenheiro defendeu que "é falso e injusto" que esteja envolvido nos casos em causa, revelando que o crime de corrupção sem ato "não só não existe, como está prescrito". 

O antigo primeiro-minsitro garantiu ainda que não deu "nenhum conselho" a Carlos Santos Silva para negócios em Portugal, referindo que não praticou nenhum acordo com o amigo de longa data. Sobre o crime de corrupção, Sócrates sublinhou que o mesmo "está prescrito". "Fiz prova de que aquelas acusações eram falsas", sublinhou, acrescentando: "O juiz não me declarou corrupto".

"Considero-o um juiz escolhido segundo as normas da lei", frisou Sócrates sobre Iro Rosa, revelou que o mesmo não aconteceu com o juiz Carlos Alexandre.


sócrates crimes corrupção julgamentos operação marquês
Ver comentários