Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
9

Libertação de Vara é "falência do sistema", acusa André Ventura

Ex-vice-presidente do BCP cumpria pena na cadeia de Évora por branqueamento de capitais.
Sérgio A. Vitorino 11 de Outubro de 2021 às 13:02
André Ventura
André Ventura FOTO: Miguel A. Lopes/Lusa

"A libertação de Armando Vara é a prova da falência e da hipocrisia do sistema". André Ventura, deputado único do partido de extrema-direita Chega, reage ao CM com indignação à libertação do antigo ministro e ex-vice-presidente do BCP, que cumpria pena na cadeia de Évora por branqueamento de capitais.

"Falência porque não se compreende como crimes com a gravidade e o impacto social daqueles que foram cometidos pelo ex ministro se compadecem com este tipo de libertações precoces. Tremenda hipocrisia porque tinham garantido aos portugueses que este tipo de criminalidade não seria abrangida pelos perdões de pena . É enganar os portugueses de forma desavergonhada", afirma André Ventura.

Armando Vara foi condenado em setembro de 2014, no Tribunal de Aveiro, a cinco anos de prisão efetiva, por três crimes de tráfico de influências, no âmbito do processo Face Oculta.

O coletivo de juízes deu como provado que o antigo ministro e ex-vice-presidente do BCP recebeu 25 mil euros do sucateiro Manuel Godinho, o principal arguido no caso, como compensação pelas diligências empreendidas em favor das suas empresas.

Já em julho deste ano, o antigo ministro foi condenado, no Tribunal Criminal de Lisboa, a dois anos de prisão efetiva pelo crime de branqueamento de capitais, num processo extraído e separado do processo Operação Marquês, que tem o ex-primeiro-ministro José Sócrates como principal arguido, mas esta condenação ainda não transitou em julgado.

Vara André Ventura Armando Vara Chega BCP Évora crime lei e justiça
Ver comentários