Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5
Ao minuto Atualizado às 19:59 | 10/05

Vieira que não teve as "respostas todas" projeta recuperação do Novo Banco e ataca Mário Centeno

Presidente do Benfica e acionista da Promovalor provocou perdas de mais de 200 milhões ao Novo Banco.
Correio da Manhã 10 de Maio de 2021 às 15:04
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira
Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica
O presidente do Benfica e principal acionista da Promovalor, Luís Filipe Vieira, foi ouvido esta segunda-feira na comissão de inquérito aos devedores do Novo Banco.

A empresa de 'holding' imobiliária, a Promovalor, provocou um buraco de 181 milhões de euros no Novo Banco. Luís Filipe Vieira explicou o porquê desta dívida milionária e quando será paga.

Ao minuto Atualizado a 10 de mai de 2021 | 19:59
19:41 | 10/05

"Quem fez o contrato devia ser chamado à razão"

Luís Filipe Vieira volta a referir que quem assinou o contrato entre o Novo Banco e a Lone Star é que "devia ser chamado à razão".

O presidente da Promovalor refere que quem devia ser chamado não foi e alguns dos que deveriam estar ali a 'prestar contas' nem vão ser notificados.
19:38 | 10/05

Vieira diz que não tem negócios com o Almerindo Duarte

Luís Filipe Vieira refere que já não tem qualquer negócio com o ex-sócio Almerindo Duarte, apesar das relações entre ambos serem boas.
19:24 | 10/05

Cotrim Figueiredo ironiza contra Vieira

O deputado do Iniciativa Liberal inorizou durante a audição de Luís Filipe Vieira sobre a dívida ao Novo Banco para falar sobre um tema por várias vezes colocado em cima da mesa por Vieira:

"Vou fazer a segunda pergunta que mais interassa aos portugueses, sendo que a primeira é como se consegue gastar 100 milhões de euros e ficar em 3.º", atirou Cotrim Figueiredo sobre o terceiro posto do Benfica na Liga portuguesa de futebol.
19:05 | 10/05

Vieira revela que terreno de Espanha vai gerar nova perda

Luís Filipe Vieira confirmou que um projeto imobiliário que estava previsto para Espanha vai gerar uma nova perda mas não revelou o valor a ser suportado pelo erário público.
19:01 | 10/05

Vieira desmente-se e diz que afinal foi à final da Champions "com brasileiros"

Luís Filipe Vieira foi confrontado por Mariana Mortágua sobre se tinha marcado presença na final da Liga dos Campeões em Wembley e, depois de dizer que não tinha estado nessa final, o presidente do Benfica admite que lá esteve com brasileiros, mas nenhum pertencia ao Governo, como questionava a deputada do Bloco de Esquerda.

A revelação aconteceu na sequência da pergunta da deputada do Bloco de Esquerda sobre a ligação com os gestores do BES e se Vieira lá tinha estado com administradores do banco e membros do Governo do estado do Rio de Janeiro.
18:50 | 10/05

Novo Banco será acionista da Promovalor de Vieira

A falta de pagamento das VMOC's vai obrigar o Novo Banco a transformar a dívida da Promovalor em capital da empresa, esperando que o fundo criado para gerir a dívida gere dinheiro para conseguir pagar essa dívida, segundo avançou Luís Filipe Vieira.

No total a dívida ascende aos 160 milhões.
18:29 | 10/05

Vieira diz que quem assinou contrato "devia ser enforcado"

"Devia ser enforcado, uma pessoa que fez uma coisa destas. Assinar um contrato assim?", refere Luís Filipe Vieira sobre quem assinou o contrato da venda do Novo Banco com a LoneStar.

A deputada do PSD, Filipa Roseta, refere que foi Mário Centeno a assinar o contrato.
18:04 | 10/05

Vieira explica investimentos fora de Portugal

Luís Filipe Vieira esclareceu o porquê dos investimentos fora do País, após ser questionado pelo deputado do PS, João Paulo Correia. 

Apesar de endividado, o grupo Promovalor investiu em negócios no Brasil e em Moçambique. Vieira esclareceu que o mercado de Moçambique era "muito atrativo" à época e no Brasil havia uma grande oportunidade para fazer dinheiro, até pelos projetos que a empresa tinha na região.

18:00 | 10/05

Vieira diz que Novo Banco vai reaver tudo entre "10 a 15 anos"

O Presidente do Benfica garantiu durante a audição na comissão parlamentar que o Novo Banco vai reaver todo o dinehiro que lhe emprestou entre 10 a 15 anos.
17:57 | 10/05

"Levei ali uma pancada bastante forte", recorda sobre reunião de 2015

João Cotrim Figueiredo, da Iniciativa Liberal, questiona as propostas que foram feitas ao Novo Banco, após colapso do BES, sobre as dívidas das empresas de Luís Filipe Vieira. 

"Nós não temos hipótese": O empresário recorda que em 2015 teve uma reunião em que lhe disseram que a maior parte dos projetos não ia poder continuar a ser financiada.

Luís Filipe Vieira afirma ter dito: "não vale a pena inventar que eu não tenho dinheiro para pagar isso tudo. Falamos na próxima semana". "Levei ali uma pancada bastante forte", acrescenta alegando que foi telefonar a Nuno Gaioso passando posteriormente para a reestruturação da Promovalor.
17:16 | 10/05

Deputada do CDS-PP diz que Vieira entrou em incumprimento

A deputada do CDS-PP, Cecília Meireles, refere que Luís Filipe Vieira entrou em incumprimento por várias vezes. O presidente diz que sabia que os juros se venciam e que não havia maneira de cumprir, mas que tinha garantias de que tudo ficaria resolvido na reestruturação.
17:06 | 10/05

"Até me assusto. Agora fui eu que deitei o banco abaixo", diz Vieira

"Sou o segundo maior devedor do banco? Até me assusto. Agora fui eu que deitei o banco abaixo", questiona-se Vieira.

O presidente dos encarnados não entende como é o segundo maior devedor do Novo Banco.

LFV diz que há muitos que se passeiam com "iates, aviões" e que é fácil identificá-los. O presidente dos encarnados interrompeu as declarações para pedir factos e identificação das pessoas.
16:56 | 10/05

Benfica "é o único clube português com património", diz Vieira

Luís Filipe Vieira diz que todos se deviam orgulhar da posição financeira do Benfica, que é neste momento o "único clube português com património". "Há outros clubes que eu gostava de ver cá", refere.

O presidente da comissão de inquérito diz para Vieira manter as questões financeiras sobre o Benfica fora da audição.

"Eu tenho a noção exata que só estou aqui porque sou Presidente do Benfica, tenho a certeza", diz Vieira.
16:53 | 10/05

Rei dos frangos comprou dívida da Imosteps

Luís Filipe Vieira revelou esta segunda-feira na comissão de inquérito ao Novo Banco que José António dos Santos - mais conhecido como 'Rei dos Frangos' - comprou a dívida da Imosteps por oito milhões de euros.

Vieira refere que foi José António dos Santos quem ficou com os ativos e a dívida da Imosteps.

José António dos Santos é sócio da Valouro e maior acionista da Benfica SAD.
16:36 | 10/05

"Em 2008 começaram os problemas", diz Vieira

O presidente do Benfica refere que em 2008 começaram os problemas em todos os negócios. "Não foi só o nosso grupo", refere Vieira sobre as reestruturações das dívidas que foram consecutivamente sendo feitas.

Duarte Alves, deputado do PCP, refere que os negócios do presidente do Benfica foram recorrentemente reestruturados. Vieira considerou natural pois a crise foi igual para todos.
16:26 | 10/05

Luís Filipe Vieira consulta várias vezes o advogado para responder ao BE

Luís Filipe Vieira está a recorrer várias vezes ao seu advogado para conseguir responder às questões colocadas por Mariana Mortágua do Bloco de Esquerda.

Vieira diz que não sabe o que aconteceu aos onze milhões de euros.  "Eu não fujo às perguntas, posso é não saber responder", atira.
16:21 | 10/05
Lusa

Dívida da Promovalor em 2017 era de 227 milhões

O presidente da Promovalor, Luís Filipe Vieira, disse hoje no parlamento que a dívida da empresa ao Novo Banco ascendia aos 227,3 milhões de euros em 2017, transferindo o seu património para um fundo que a reestruturou.

"Em setembro de 2017, a dívida do Grupo Promovalor ao Novo Banco ascendia a 227,3 milhões de euros", dos quais 217 milhões referentes a capital, 8,9 milhões a juros e 1,4 milhões a comissões bancárias, disse hoje Luís Filipe Vieira na Assembleia da República (AR).

O também presidente do Benfica referiu ainda que "estes valores não incluem os empréstimos obrigacionistas, que ainda não se venceram, e cujo capital ascende a 160 milhões de euros".
16:17 | 10/05

"Não tinha dinheiro para pagar"

Respondendo a Mariana Mortágua sobre porque não pagou as dívidas ao Novo Banco, Luís Filipe Vieira refere que não tinha o dinheiro para realizar os pagamentos.
16:16 | 10/05

"Não tenho as respostas todas"

O presidente do Benfica diz que "não trouxe as respostas todas" após ser questionado por Mariana Mortágua sobre vários pormenores das dívidas ao Novo Banco.

Luís Filipe Vieira diz que se for preciso volta noutro dia para esclarecer as questões que ficarem por definir.
16:13 | 10/05

"Tenho uma boa reforma, vivo bem"

Luís Filipe Vieira foi questionada por Mariana Mortágua sobre quais os seus rendimentos e o presidente do Benfica diz que tem uma boa reforma e que vive bem por conta disso. "Ainda agora a conta foi reforçada, recebi dois milhões e tal do fisco".
16:08 | 10/05

Mariana Mortágua questiona sobre "casa para palheiro"

Luís Filipe Vieira volta a referir que não está em incumprimento com o Novo Banco, em resposta a Mariana Mortágua. "Não há necessidade de falar sobre o meu património".

O presidente do Benfica atira que não é verdade que apenas seja proprietário de uma casa para palheiro, em resposta à deputada do Bloco de Esquerda. Vieira diz que não percebe a importância de conhecer o seu património.

"Tenho uma boa reforma e vivo de outros negócios", refere Vieira.
16:01 | 10/05
Lusa

"É cómodo" mas falso colarem-me às perdas imputadas aos contribuintes, diz Vieira

O presidente da Promovalor, Luís Filipe Vieira, disse no parlamento que "é cómodo" mas falso que o "colem" às perdas do Novo Banco imputadas aos contribuintes, afirmando que nunca teve nenhum perdão de capital ou juros.

"Por muito que seja cómodo publicamente colarem-me às perdas do Novo Banco e às perdas dos contribuintes portugueses, tudo isso não passa de uma tentativa de alterar a realidade: não tive nenhum perdão de capital, nem nenhum perdão de juros. Nem eu, Luís Filipe Vieira, nem o grupo Promovalor", disse hoje na Assembleia da República.

15:56 | 10/05

"É um trauma para mim. Nem com o meu filho falo"

Luís Filipe Vieira diz que todo este processo é um trauma. "Isto tudo é um trauma para mim. Nem com o meu filho falo disso", refere após ser questionado pelo deputado do PSD Hugo Carneiro.
15:55 | 10/05

"Nem sei o que são imparidades"

Luís Filipe Vieira diz que não sabe o que são imparidades.

O presidente do Benfica diz que reembolsou o Novo Banco em cerca de cinco milhões de euros, após ser questionado pelo PSD sobre os valores reembolsados entre agosto de 2014 e a constituição do fundo.
15:47 | 10/05
Lusa

Bancos quiseram que fosse para o Benfica para o viabilizar, diz Luís Filipe Vieira

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, disse que os bancos quiseram, no início dos anos 2000, que fosse para o seio do clube devido à sua situação financeira, pois estavam interessados na sua viabilização.

"A minha ida para o Sport Lisboa e Benfica não é apenas uma vontade e um orgulho da minha parte. Foi também um pedido de várias instituições financeiras" que estavam "interessadas na viabilização" do clube, disse hoje o presidente do Benfica no parlamento.

Luís Filipe Vieira, também presidente da Promovalor, está a ser ouvido pelos deputados na Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução, no âmbito das audições realizadas aos grandes devedores da instituição financeira.

15:44 | 10/05

Vieira diz que "perguntas técnicas é melhor por escrito"

Luís Filipe Vieira pediu para que as questões mais técnicas fossem feitas por escrito e foi de imediato esclarecido de que deveria responder a tudo quanto possível.
15:40 | 10/05
Lusa

Vieira refere que não tinha ligação direta a Ricardo Salgado

O presidente da Promovalor, Luís Filipe Vieira, disse hoje no parlamento que a relação que tinha com o Banco Espírito Santo (BES) e Ricardo Salgado era "completamente transparente", tendo sido fomentada aquando da construção do novo estádio da Luz.

"A relação especial que eu tinha com o grupo BES era uma relação completamente transparente, já vinha do passado, de perto deles, mas curiosamente não era com ele [Ricardo Salgado] que eu lidava", disse hoje o também presidente do Benfica no parlamento.

Luís Filipe Vieira está a ser ouvido pelos deputados na Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução, e respondia a Hugo Carneiro (PSD).

15:38 | 10/05
Lusa

Vieira responde ao PSD

Deputado do PSD Hugo Carneiro diz que o valor da dívida de Vieira é superior ao referido pelo presidente do Benfica durante a audição na comissão parlamentar.

Segundo Luís Filipe Vieira, em 2011 o ativo do grupo Promovalor ultrapassava os 754 milhões de euros, e entre 2006 e 2017 pagou mais de 161 milhões de euros em encargos financeiros ao Novo Banco.

"Não houve nenhum perdão, não houve nenhum facilitismo para com o Grupo Promovalor", defendeu perante os deputados, acrescentando que não gastou nenhum dinheiro dos financiamentos obtidos "nem em iates, nem em aviões, nem em mordomias".

"Não desviei esse dinheiro para contas pessoais, seja aqui em Portugal ou em qualquer outra parte do mundo", disse, acrescentando que o dinheiro foi aplicado nos projetos imobiliários das suas empresas.

Com a queda do BES, em 2014, a Promovalor "procurou encontrar uma forma de cumprir com as suas obrigações, em particular com o Novo Banco", de acordo com Luís Filipe Vieira.

Aí, as soluções encontradas "mereceram o acompanhamento e a autorização das entidades de supervisão do Novo Banco, nomeadamente do Fundo de Resolução", que tem sido chamado a cobrir as perdas do banco liderado por António Ramalho, com recurso a empréstimos do Tesouro público.

No decurso do trabalho, em 2017 a Promovalor "procedeu à entrega dos seus ativos para pagamento integral das suas dívidas", referiu Luís Filipe Vieira.

15:32 | 10/05

"Paguei os encargos e juros que me pediram", diz Vieira

Luís Filipe Vieira diz que sempre pagou todos os encargos e juros pedidos pelos bancos e que foi um dos empresários que mais juros pagou ao Novo Banco. "Paguei os encargos e juros que me pediram", atira.
15:30 | 10/05

"Sem perdão, sem desconto, sem valores"

Luís Filipe Viera diz que procurou saldar as dívidas da Promovalor e que tudo aconteceu "sem perdão, sem desconto e sem valores".

O presidente do Benfica refere que tem sido vítima de mentiras e calúnias no decorrer de todo o processo. "Quem disser que isto me trouxe benefícios empresariais, mente", diz sobre o facto de ser presidente dos encarnados.

"Cumpri com tudo o que me foi pedido. E mais: entreguei todos os ativos, não tive qualquer perdão de juros ou de capital, mantive o meu aval pessoal e ainda investi mais capital para ajudar na recuperação", disse o presidente da Promovalor.

"Digam uma, uma só, operação de reestruturação feita neste país com condições tão ou mais vantajosas para os bancos", acrescentou.

15:23 | 10/05

"Tudo não passa de tentativa de alterar a realidade", diz Vieira

Luís Filipe Vieira volta a referir que "tudo não passa de uma tentativa de alterar a realidade" e que não utilizou o dinheiro emprestado pelo BES em iates ou aviões.
15:20 | 10/05

"Não houve perdão à Promovalor", refere Vieira

O presidente do Benfica garante que não houve qualquer perdão ou facilitismo à Promovalor.

Luís Filipe Vieira diz que a empresa apostou no mercado brasileiro.
15:17 | 10/05

Investimento na Promovalor "foi património pessoal"

Luís Filipe Vieira garante que começou a Promovalor com capital próprio de 35 milhões de euros. O presidente do Benfica sublinha que investiu quase tudo o que tinha amealhado.

Luís Filipe Vieira refere que começou a trabalhar desde cedo e que a sua vida não foi criada pelo Benfica ou BES. Vieira sublinha que já era um empresário de relevância nos pneus e imobiliário.

Vieira diz que a Promovalor investiu em projetos que existem tanto em Portugal como Espanha ou Brasil.

"Eu, Luís Filipe Vieira, já era um empresário de renome e relevância na área do imobiliário em Portugal", disse hoje aos deputados durante a sua intervenção inicial na audição na comissão de inquérito ao Novo Banco.

O presidente da Promovalor está a ser ouvido pelos deputados da Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução, no âmbito das audições aos grandes devedores da instituição financeira.

15:12 | 10/05

Luís Filipe Vieira começa a falar

Luís Filipe Vieira apresenta-se na comissão parlamentar de inquérito ao Novo Banco. O presidente do Benfica é o terceiro grande devedor a falar.
Ver comentários