Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

MAI entrega dados de carro acidentado que matou trabalhador na A6

Informação sobre Via Verde do BMW só agora chegou.
João Carlos Rodrigues 5 de Julho de 2021 às 01:30
Carro onde seguia o ministro da Administração Interna tem guia para circular até 2023
Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna
Eduardo Cabrita é ministro da Administração Interna
Eduardo Cabrita quebrou o silêncio sobre o acidente que vitimou trabalhador na A6
Carro onde seguia o ministro da Administração Interna tem guia para circular até 2023
Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna
Eduardo Cabrita é ministro da Administração Interna
Eduardo Cabrita quebrou o silêncio sobre o acidente que vitimou trabalhador na A6
Carro onde seguia o ministro da Administração Interna tem guia para circular até 2023
Eduardo Cabrita, Ministro da Administração Interna
Eduardo Cabrita é ministro da Administração Interna
Eduardo Cabrita quebrou o silêncio sobre o acidente que vitimou trabalhador na A6
O acidente que vitimou Nuno Santos na A6 ocorreu a 18 de junho. Mas só agora, duas semanas depois, o Núcleo de Investigação Criminal a Acidentes de Viação (NICAV) da GNR de Évora recebeu os dados solicitados ao Ministério da Administração Interna (MAI) relativos ao identificador da Via Verde do BMW oficial do ministro Eduardo Cabrita.

Os militares já tinham a informação sobre as horas de passagem da viatura nas portagens – o que permitiu fazer uma estimativa da velocidade média do BMW (200 km/h) entre o momento em que entrou na A6 e a hora do atropelamento – mas era preciso validar os dados oficialmente com recurso ao número do identificador da Via Verde. O pedido foi feito mas só na sexta-feira chegou a informação solicitada, que será apensada ao processo nas mãos do Ministério Público de Évora.

Esta é uma das diligências que os investigadores da GNR estão a fazer para apurar responsabilidades no atropelamento fatal. O objetivo é determinar a velocidade do BMW no momento do acidente e perceber de que forma o trabalhador foi colhido junto ao separador central da A6.

O carro – apreendido a um traficante de droga que cumpre pena em Guimarães e cuja família tem uma ação em tribunal contra arresto da viatura – estava a ser usado legalmente pelo MAI através de uma exceção que permite o uso de viaturas apreendidas mesmo que ainda não tenham sido dadas como perdidas a favor do Estado. Está agora numa oficina da marca.
Ver comentários