Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

MP acusa jovem mãe do homicídio de dois gémeos recém-nascidos em Espinho

Jovem colocou as duas crianças num saco e no interior da mala do automóvel que utilizava habitualmente, tendo em vista desfazer-se dos corpos.
Sérgio Pereira Cardoso 20 de Abril de 2021 às 19:09

O Ministério Público (MP) acusa uma jovem de cerca de 25 anos do homicídio qualificado dos dois filhos gémeos que tinha acabado de dar à luz, em Espinho, em janeiro de 2020.

Segundo a nota publicada pela Procuradoria-Geral Distrital do Porto, a mulher, "encontrando-se grávida sem o desejar, decidiu ocultar o seu estado e manter a gravidez sem qualquer acompanhamento médico".  Entre as 35 e as 36 semanas de gestação, entrou em trabalho de parto na casa em que vivia. Deu à luz duas crianças, "com vida, às quais não prestou, ou solicitou que fossem prestados, quaisquer cuidados imediatamente após o nascimento". Pelo contrário, embrulhou os dois gémeos e impediu-os de respirar, acabando por causar as suas mortes.

De seguida, colocou as duas crianças num saco e no interior da mala do automóvel que utilizava habitualmente, tendo em vista desfazer-se dos corpos, o que não veio a acontecer já que os bebés foram encontrados pelo pai da jovem, que alertou as autoridades.

A arguida está agora acusada de dois crimes de homicídio qualificado e outros dois de profanação de cadáver. O processo corre termos no Tribunal de Santa Maria da Feira. 

Espinho Ministério Público crime lei e justiça questões sociais polícia julgamentos
Ver comentários