Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Mulher resgatada de moradia a arder foi transferida de hospital

Adélia foi resgatada da cama da habitação em chamas pelos bombeiros da Areosa-Rio Tinto. Filha morreu no acidente.
M.J.B. e Nelson Rodrigues 14 de Junho de 2022 às 09:30
Corpo de Juliana retirado do local
Corpo de Juliana retirado do local FOTO: Nuno Fernandes Veiga/CMTV
Adélia Ferreira, de 60 anos, a mulher que ficou ferida no incêndio que matou a filha, Juliana, de 37, no domingo, em Rio Tinto, Gondomar, foi esta segunda-feira de manhã transferida de unidade hospitalar. A vítima deixou o São João e deu entrada no Santo António, no Porto.

O prognóstico da mulher continua a ser muito reservado. Adélia, que se desloca numa cadeira de rodas, foi resgatada da cama da habitação em chamas pelos bombeiros da Areosa-Rio Tinto, em paragem cardiorrespiratória. Foi reanimada ainda no local pelo INEM.

Rio Tinto Juliana Adélia Ferreira Gondomar Porto São João Santo António moradia fogo
Ver comentários