Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Navio onde morreram duas pessoas em incêndio está a entrar em Lisboa

‘Chemical Master’ está a dar entrada na barra do Porto de Lisboa, onde irá fundear para realizar reparações.
Sérgio A. Vitorino 24 de Novembro de 2021 às 18:30
Navio mercante
Navio mercante FOTO: Getty Images

O navio ‘Chemical Master’, com uma carga de ácido de benzeno e ácido fosfórico, que sofreu na segunda-feira um incêndio na casa das máquinas que provocou a morte a dois tripulantes, encontrava-se ao final da tarde desta quarta-feira a dar entrada na barra do Porto de Lisboa, onde irá fundear para realizar reparações.

Segundo explicou ao CM o comandante Diogo Vieira Branco, capitão do Porto de Lisboa, o ‘Chemical Master’ foi alvo de vistorias por parte de peritos da Capitania e da Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM). "Concluíram que não havia qualquer risco e estavam reunidas todas as condições de segurança para o navio entrar e permanecer no Porto de Lisboa", afirmou.

A manobra estava a decorrer com dois rebocadores, que irão levar o navio para o local de fundeadouro, no Mar da Palha, onde será reparado. Não irá atracar no Porto.

O navio de 134 metros e bandeira de Malta, com 23 tripulantes, fez um pedido de socorro pelas 22h45 de segunda-feira, dando conta de um incêncio na casa das máquinas, a cerca de 50 km ao largo do Cabo Espichel, Sesimbra. O incêndio foi extinto pela tripulação, mas dois homens, naturais da Índia, ficaram em estado crítico pela inalação de fumos. Foram retirados por um ‘héli’ da Força Aérea, com uma equipa do INEM a bordo, mas o seu óbito foi confirmado à chegada a Lisboa.

O ‘Chemical Master’ ficou à deriva, acompanhado pela corveta ‘António Enes’, da Marinha, e acabou rebocado ao largo de Sines para Lisboa.

Ver comentários