Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Pais Natal invadem o Porto

Entrar para o Livro de Recordes do Guinness foi o objectivo que levou 14 100 pessoas a participarem ontem num desfile de Pais Natal realizado no Porto. “A ideia também era criar espírito natalício e dar a convivência do Natal às pessoas”, disse ao CM Vítor Ferreira, da organização do evento que terá estabelecido um recorde mundial.
17 de Dezembro de 2007 às 00:00
Por cada Pai Natal inscrito seria doado um euro a uma instituição de solidariedade social designada pela autarquia portuense, o que motivou, ainda mais, pessoas de todo o País – e ainda do estrangeiro – a aderirem em massa à iniciativa. “Nós distribuímos 17 200 fatos para todos aqueles que se inscreveram. Ontem tivemos 14 100 pessoas no desfile”, revelou Vítor Ferreira.
Fonte da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Porto – local onde se podiam levantar vales de inscrição – contou ao CM a azáfama dos últimos dias: “Aparecia-nos aqui imensa gente de longe a pedir um cupão de inscrição porque na zona deles já tinha esgotado.”
O desfile contou com habitantes do Porto, Figueira da Foz, Viana do Castelo, Vila Real, Póvoa de Varzim, Aveiro, Santa Maria da Feira, Vila Nova de Gaia e Matosinhos. “Tivemos muitas excursões organizadas e clubes de motards da região Centro e Norte e também alguns que vieram da Alemanha e de Espanha para desfilar”, disse Vítor Ferreira.
No final da parada, as contas estavam seladas. A organização prepara agora um cheque de 14 100 euros que será entregue à cidade do Porto e gasto exclusivamente na aquisição de brinquedos e outros bens para as crianças e jovens mais carenciados da cidade.
Esta parada foi uma parceria entre a Câmara Municipal do Porto, a RTP (que ontem transmitiu, em directo da Ribeira, a festa onde estavam alguns dos Pais Natal), a Rádio Festival, a Rádio Nova Era e o diário ‘Jornal de Notícias’.
Esta iniciativa encantou o Porto – que este ano se congratula por ter a maior árvore de Natal da Europa – e levou a que muitos portuenses saíssem à rua para admirar e ver passar milhares de pessoas – crianças, jovens, adultos e idosos – de ambos os sexos a fazerem uma caminhada para, orgulhosamente, ajudarem a colocar, mais uma vez, o nome de Portugal no Livro de Recordes do Guinness.
DUAS MIL MOTAS
Os clubes de motards do Centro e do Norte organizaram-se e a parada contou com duas mil motas. Alguns vieram expressamente de Espanha e da Alemanha para participar neste evento, que funcionou também como uma tarde de animado convívio.
SEXO FEMININO
Apesar de o conceito de Mãe Natal ser relativamente recente, o desfile de ontem contou com centenas de mulheres. Em família, com os filhos, maridos, pais, namorados ou em grupos de amigas, mulheres de todas as idades marcaram presença nas ruas do Porto.
INDUMENTÁRIA
O típico Pai Natal é gordo e costuma aparecer de fato completo, gorro e barbas brancas. Ontem à tarde, no Porto, viam-se algumas pessoas que dispensaram o gorro e as barbas, mas o que contava era a boa-disposição e a vontade de participar nesta parada original.
OUTROS FEITOS
D. AFONSO HENRIQUES
O reinado do primeiro monarca de Portugal é considerado o maior de sempre na História: 73 anos e 220 dias.
LOGÓTIPO HUMANO
Há três anos, 34 309 pessoas ofereceram-se, no âmbito do Euro’2004, para construir o maior logótipo humano.
BARRIGAS DE AMOR
Em Junho passado 1307 grávidas oriundas de todo o País reuniram-se no Parque dos Poetas, em Oeiras.
SOPA PARA TODOS
Em Julho de 2005, um ‘gaspachão’ com 4524 litros foi cozinhado em Cercal do Alentejo, em Santiago do Cacém.
PÃO COM CHOURIÇO
Quatro toneladas de farinha, uma tonelada e meia de chouriço e outros ingredientes levaram Vagos ao Guinness no ano de 2005.
Ver comentários