Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Pescador arrastado

Não há explicação para o acidente que vitimou João da Purificação, 54 anos, mecânico em Caminha e pescador de lampreia nas horas vagas.

5 de Fevereiro de 2012 às 01:00
João da Purificação morreu após cair ao rio Minho quando pescava sozinho numa embarcação
João da Purificação morreu após cair ao rio Minho quando pescava sozinho numa embarcação FOTO: Secundino Cunha

Anteontem, ao final da tarde, como todas as sextas-feiras nas épocas do sável e da lampreia, fez-se ao rio. As águas estavam agitadas e havia algum vento, mas nada que impedisse uma noite de faina.

Pelas 23h00, passou por ele um companheiro que lhe disse que se ia embora, porque não estava a sair nada. João, que tinha acabado de pescar uma lampreia, respondeu que ia fazer "mais um lanço", a ver o que dava, e que, depois, regressaria também.

Já de madrugada, a família deu pela falta dele e lançou o alerta à Polícia Marítima, que, por volta das 03h00 de ontem iniciou as buscas, com a ajuda dos Bombeiros de Caminha.

O barco foi encontrado pelas 05h00, na margem galega, mesmo em frente a Seixas, e o corpo acabou por ser encontrado por volta das 08h30, dois quilómetros a jusante, mesmo na foz.

"Não consigo encontrar uma explicação para isto, até porque ele era um pescador experiente, muito cauteloso e cumpridor das regras. Só se lhe deu qualquer coisa e ele caiu à água", disse ao CM João Paulo Raimundo, amigo e antigo companheiro de pesca da vítima.

João da Purificação, residente em Lanhelas, tinha barco no cais de São Bento, em Seixas e, desde há 30 anos, praticamente todos os dias, dava "uma volta no rio".

Deixa mulher, dois filhos já adultos e um neto.

MORTE ÓBITO PESCADOR CAMINHA
Ver comentários