Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Polícias voltam a receber sandes e sumo para o almoço na Cimeira Social no Porto

Mário Andrade, presidente do SPP, considera que "a direção da PSP devia ter imposto a distribuição de refeições adequadas às 12 horas de trabalho dos polícias".
Miguel Curado 8 de Maio de 2021 às 17:30
Polícias voltam a receber sandes e sumo para o almoço na Cimeira Social
Polícias voltam a receber sandes e sumo para o almoço na Cimeira Social FOTO: Direitos Reservados
Apenas 24 horas depois de o CM ter denunciado a entrega a centenas de agentes da PSP destacados para a segurança da Cimeira Social da presidência portuguesa da União Europeia de sandes, sumos e bolos para as refeições, o erro voltou a repetir-se.

Segundo denúncia do Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP), diversos polícias que integram grupos de reforço ao dispositivo de centenas de agentes escalado para vigiar os líderes europeus, receberam neste sábado uma sandes, um sumo, um queque e uma peça de fruta para almoço.

Contactada pelo nosso jornal, fonte oficial da Direção-Nacional da PSP confirmou ao CM que se verificou este tipo de distribuição.

"As refeições de parte dos polícias que integraram este dispositivo de segurança foram asseguradas pela organização logística da cimeira. Os agentes que na sexta-feira receberam uma refeição principal errada, foram enviados à messe do Comando do Porto onde se providenciou uma solução adequada" explicou o responsável.

Quanto à situação deste sábado, e tal como já tinha referido na sexta-feira, a "PSP diz que irá reportar a lacuna à organização da cimeira, e que os agentes irão receber as ajudas de custo correspondentes".

Mário Andrade, presidente do SPP, considera que "a direção da PSP devia ter imposto a distribuição de refeições adequadas às 12 horas de trabalho dos polícias".
Ver comentários