Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
6

PSP detém especialista no roubo de ourivesarias

As cidades de Aveiro, Faro e Porto foram o alvo de um verdadeiro especialista em assaltos a ourivesarias – o qual até tinha uma vasta gama de ferramentas que lhe permitiam entrar facilmente nas lojas. Quando se preparava para fazer o 17.º roubo em menos de quatro meses, numa ourivesaria de Gondomar, o ladrão de 25 anos, natural de Aveiro, foi interceptado em flagrante por dez agentes da PSP que já o perseguiam há alguns dias.
25 de Abril de 2008 às 00:30
A ourivesaria Monteiro, no centro de Gondomar, onde o assaltante foi detido por dez agentes
A ourivesaria Monteiro, no centro de Gondomar, onde o assaltante foi detido por dez agentes FOTO: António Rilo

O assaltante, que já cumpriu pena de prisão efectiva, segundo o CM conseguiu apurar, pelo mesmo tipo de ilícito, ficou em prisão preventiva (ver caixa).

"Fomos chamados pela polícia depois de terem detido o assaltante. Já na semana anterior deviam ter andado por aqui porque a grade da montra tinha sido danificada com um maçarico. Na altura, não deve ter conseguido acabar o trabalho", disse ao CM o proprietário da ourivesariaMonteiro,nocentrode Gondomar, que lamenta a sucessão de roubos de que tem sido alvo.

O ladrão, segundo as autoridades policiais, estava no Porto há cerca de três semanas, tendo lançado neste período um verdadeiro ataque às ourivesarias do centro da cidade. A PSP contabilizou seis situações, mas as investigações continuam e é possível que o número venha a subir.

Só nos assaltos feitos no Porto, a PSP estima que o valor seja superior a cem mil euros. O larápio procuravasobretudoartigosem ouro, como brincos, voltas e colares.

O material encontrado com o ladrão leva a polícia a considerar o jovem como um "verdadeiro profissional". Este usava berbequim, alicate de corte, tesoura de corte, ponteiro, cinzel e até um corta-diamante servia para facilitar a entrada nas ourivesarias.

Nasduasbuscas,a quartos usados pelo larápio, a PSP recuperou cerca de 15 mil euros e outros objectos roubados, Já dois dias antes, os agentes tinham interceptado o assaltantecommaterial roubado no Porto, mas faltava o flagrante que permitisse a detenção. Os polícias continuaram a segui-lo e acabaram por o deter em Gondomar.

ASSALTANTE É CADASTRADO

Após ser ouvido no Tribunal Judicial de Gondomar, foi decretada prisão preventiva ao jovem de 25 anos. Para tal, contribuiu o flagrante em que o assaltante foi detido e a sua ficha criminal – na qual já figurava uma pena de prisão efectiva. A vaga de roubos a ourivesarias nas últimas três semanas no Porto levou as autoridades policiais a preocupar-se com o fenómeno. "Nas últimas semanas este tipo de criminalidade subiu muito, motivada somente pela acção deste indivíduo", disse fonte da Divisão de InvestigaçãoCriminal (DIC) do Porto. A inquietação das autoridades era maior ainda porque, "ao entrar nas ourivesarias, o jovem tinha acesso a objectos com valores muito altos, o que tornava os roubos altamente lucrativos". De salientar que já em Faro e Aveiro, a polícia tinha o larápio referenciado com diversos indícios reunidos, mas nunca tinha conseguido um flagrante que permitisse a detenção. Ainvestigação da DICpromete não ficar por aqui e pode ocorrer mais detenções (os receptadores).

PORMENORES

JÁ TINHAM BOM CARRO

A vida corria de feição ao jovem de 25 anos. Especialista em roubos a ourivesarias, o proveito que tirava dos assaltos já lhe tinha permitido comprar um BMW.

NÚMEROS

Se tivesse concretizado o assalto em Gondomar, seria o 17º. O ladrão já contabilizava oito roubos em Faro, dois em Aveiro e seis no Porto.

INVESTIGAÇÃO

APSP não quis levantar muito o véu da investigação e de como chegou até ao larápio. Isto porque o jovem de 25 anos, previsivelmente se desfazia do material, transaccionando-o. As diligências continuarão assim para ver se será possível chegar até aos receptadores.

Ver comentários