Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
3
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante faça LOGIN Assine Já

Rede de escravidão dá sova a mulher para provocar aborto

Família condenada a prisão. Vítimas exploradas durante 11 anos. Aliciavam trabalhadores, que eram agredidos e sequestrados.
Sérgio Pereira Cardoso 13 de Novembro de 2021 às 01:30
Conteúdo exclusivo para Assinantes Assine já Se já é assinante faça LOGIN
Exclusivos
Rede de escravidão dá sova a mulher para provocar aborto
Entre 2000 e 2011, uma família de Alfândega da Fé escravizou cinco pessoas que aliciou com promessas de trabalho bem remunerado na agricultura e na construção, em Espanha. As vítimas passaram anos de terror - uma foi violada e engravidou. Às 24 semanas de gestação, foi espancada na tentativa de lhe provocar o aborto, o que não conseguiram.



Exclusivos

Assinatura Digital

Acesso sem limites em todos os dispositivos Assinatura válida na APP Correio da Manhã Newsletters exclusivas E-paper antecipado no Quiosque Ofertas e descontos do Clube CM+
Assine já! 1€ no 1º mês
Alfândega da Fé Espanha crime lei e justiça questões sociais escravatura julgamentos aborto gravidez
Ver comentários
Hoje nas bancas
Capa do Dia
A primeira página do Correio da Manhã e o acesso ao e-paper Ver todas as
primeiras páginas
CM+
O Correio da Manhã para quem quer MAIS conteúdos e vantagens
Assine já 1 mês/1€
  • Todo o conteúdo exclusivo sem limites nem restrições.
  • Acesso a qualquer hora no site ou nas apps.
  • Acesso à versão do epaper na noite anterior.
  • Clube CM+ com vantagens e ofertas só para assinantes

Clube CM+ Conheça todas as vantagens e produtos exclusivos para os assinantes do Correio da Manhã

O CM+ oferece máscaras aos seus assinantes.

Ver Mais

Coleção Receitas Facílimo: Tarte doce de arroz. Faça já download do eBook e áudio.

Ver Mais

Coleção Receitas Facílimo: Pudim de caramelo. Faça já download do eBook e áudio.

Ver Mais

As Guerras de Napoleão: Aproveite esta biografia histórica a um preço formidável. Portes incluídos.

Ver Mais